Tamanho do texto

Ano de 2017 foi marcado por algumas polêmicas no mundo dos esportes

O ano de 2017 está acabando e, como não poderia ser diferente, muitas polêmicas marcaram o mundo dos esportes, seja dentro de campo ou fora dele, nos bastidores.

Leia também: Confira as melhores brigas e pitis dos programas esportivos da TV brasileira

Foram erros de arbitragem no futebol, as polêmicas que Neymar se envolveu em poucos meses de PSG, graves acusações de assédio sexual em várias modalidades, principalmente na ginástica artística, e nudes de atletas vazados por hackers.

Separamos algumas, confira abaixo:

Fair play

Rodrigo Caio inocentou Jô
Arquivo iG
Rodrigo Caio inocentou Jô

Durante jogo do Paulistão,  Rodrigo Caio , do São Paulo, protagonizou lance raro de fair play na semifinal do campeonato, diante do Corinthians. Jô havia recebido cartão amarelo por uma suposta falta sobre o goleiro Renan Ribeiro, mas o defensor são-paulino se "entregou" à arbitragem dizendo que o contato tinha sido dele. O juiz retirou o amarelo do atacante corintiano, que estaria suspenso do segundo jogo - e ele ainda fez gol no duelo de volta.

Jô marcou de braço e o Corinthians venceu o Vasco em Itaquera
Reproduçao TV Globo
Jô marcou de braço e o Corinthians venceu o Vasco em Itaquera

Aliás, o futebol brasileiro neste ano foi recheado de polêmicas de arbitragem, com muitos erros e decisões discutíveis dos homens do apito. Entre as principais estão o cartão vermelho dado ao volante Gabriel, do Corinthians , por uma falta que ele não fez; e o gol de mão de Jô contra o Vasco, sendo que o atacante não admitiu após o duelo que a bola tocou em seu braço antes de entrar.

Leia também: Retrospectiva 2017: as mortes que mais abalaram o mundo dos esportes

Neymar no PSG

Neymar ou Cavani? Quem bate faltas e pênaltis no time do PSG?
Twitter/Reprodução
Neymar ou Cavani? Quem bate faltas e pênaltis no time do PSG?

A transferência de Neymar para o PSG já foi polêmica por si só, já que o atacante brasileiro saiu do Barcelona pela porta dos fundos. Com poucos meses de França, foram muitas as notícias negativas que envolveram o nome do camisa 10, como a  feia discussão com Cavani sobre quem bate pênaltis na equipe. Ou com a revelação de que ele pode escolher a partida na qual quer atuar .

Até por isso, jornais espanhóis e franceses indicaram um possível descontentamento do jogador, que estaria pensando em se transferir ao Real Madrid

Manda nudes

Lindsey Vonn e Tiger Woods tiveram fotos vazadas
Reprodução
Lindsey Vonn e Tiger Woods tiveram fotos vazadas

Neste ano de 2017 alguns esportistas foram vítimas de hackers ao terem fotos nuas vazadas na internet. O caso mais emblemático foi o do golfista Tiger Woods , que teve imagens suas e da ex-namorada, a esquiadora Lindsey Vonn, publicadas em um conhecido site que divulga celebridades nuas. O celular dela foi hackeado e era lá onde as fotos estavam.

Fotos íntimas de Paige
Reprodução
Fotos íntimas de Paige

Duas lutadores do WWE também sofreram com isso.  Primeiro foi com Paige , que teve conteúdo sexual (fotos e vídeos) vazado na internet sem o seu consentimento. Depois foi a vez de Celeste Bonin, conhecida como Kaitlyn no wrestling norte-americano, que viu algumas de suas  fotos nuas sendo divulgadas por um hacker que invadiu seu celular.

Uma das muitas imagens nuas de Kaitlyn que apareceram na internet
Divulgação
Uma das muitas imagens nuas de Kaitlyn que apareceram na internet

Além delas, a jogadora de golfe Paige Spiranac, considerada a mais sexy do mundo em seu esporte, teve fotos íntimas divulgadas na intenet. Com milhares de seguidores nas redes sociais, a atleta costuma postar fotos mais sensuais, mas  não se manifestou sobre as imagens hackeadas e mostradas ao público.

Fotos íntimas da jogadora de golfe Paige Spiranac vazaram na internet
Reprodução / Celeb Jihad
Fotos íntimas da jogadora de golfe Paige Spiranac vazaram na internet

Casos de assédio

O caso de escândalo sexual que assolou a ginástica artística dos Estados Unidos recentemente culminou na demissão do presidente da federação da modalidade , Steve Penny, acusado de não colaborar com as investigações, além de intervir tarde demais e tomar atitude mais drásticas para resolver a situação.

Leia também: Confira sete grandes decepções esportivas de 2017

Ginastas dos EUA relataram assédio no passado
Reprodução
Ginastas dos EUA relataram assédio no passado

Tudo começou com as queixas de 368 antigas ginastas, muitas das quais com menos de 13 anos na época em que foram assediadas, que dizem terem sido vítimas de agressão sexual por médicos e treinadores, ao longo dos últimos vinte anos, no decorrer de seus estágios.

Por conta disso, outras acusações em outros esportes começaram a aparecer. A lutadora Tara LaRosa revelou que sofreu uma tentativa de assédio pelo médico , enquanto fazia exames para poder entrar no ringue de um evento no ano de 2010, o Moosin - God of Martian Arts.

No futebol, o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter foi acusado pela jogadora Hope Solo, de 36 anos, goleira da seleção dos Estados Unidos. Solo, que foi campeã do mundo em 2015 e bicampeã olímpica em 2008 e 2012, contou que  foi vítima de assédio sexual de Baltter em 2013, antes da cerimônia de entrega do prêmio Bola de Ouro.

Voltando à ginástica, a medalhista olímpica norte-americana, McKayla Maroney, entrou na campanha #MeToo (eu também, em inglês), acusando Larry Nassar, médico que trabalhou com a equipe de ginástica artística dos Estados Unidos, de a ter molestado quanto tinha apenas 13 anos .