Veja as pessoas ligadas ao esporte brasileiro e mundial que deixarão saudade

2017 foi um ano de muitas conquistas e alegrias, mas também de muitas perdas e tristezas. Diversas mortes aconteceram e abalaram o mundo dos esportes. Personalidades que deixaram marcas nas mais diversas modalidades e assim, devem ser lembrados para sempre.

LEIA TAMBÉM: Retrospectiva! Confira os esportistas que tiveram destaque em 2017

O iG Esporte separou alguns nomes que vão deixar saudade no esporte brasileiro e mundial. Confira na lista abaixo, as mortes mais marcantes do ano de 2017.

Waldir Peres

Waldir Peres faleceu em julho de 2017, vítima de um infarto fulminante
Divulgação
Waldir Peres faleceu em julho de 2017, vítima de um infarto fulminante

O ex-goleiro Waldir Peres, que fez história com a camisa do São Paulo entre as décadas de 70 e 80, faleceu em 23 de julho, aos 66 anos de idade. Logo após o almoço ele seguia para uma festa de aniversário em Mogi Mirim e sofreu um infarto fulminante. Levado ao hospital, ele não resistiu. Waldir Peres é considerado até hoje um dos goleiros mais importantes do futebol brasileiro. Na seleção brasileira, o arqueiro foi titular na Copa do Mundo de 1982 , na equipe que encantou o mundo, mas que foi eliminada pela Itália de Paolo Rossi na segunda fase.

Jean da Silva

Jean da Silva foi o primeiro catarinense a ser campeão brasileiro de surfe
Divulgação/ Maresia
Jean da Silva foi o primeiro catarinense a ser campeão brasileiro de surfe

Em 24 de novembro, as redes sociais dos atletas do  surfe foram bombardeadas com homenagens a Jean da Silva. Campeão brasileiro no ano de 2010, foi o primeiro catarinense a vencer a competição, criada em 1987. Aos 32 anos de idade, foi encontrado morto dentro de sua própria casa, em Joinville, região norte do estado de Santa Catarina. Segundo as informações preliminares, o surfista tirou a própria vida.

João Pedro Braga

Abel Braga e o filho mais novo João Pedro
Reprodução
Abel Braga e o filho mais novo João Pedro

No dia 29 de julho, o Fluminense informou, por meio de nota oficial, a morte do filho mais novo do técnico do clube, Abel Braga, João Pedro Braga, de 18 anos. O jovem caiu da cobertura onde mora a família, em prédio no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. No momento do ocorrido, Abel comandava o treino da equipe no Centro de Treinamento nas Laranjeiras.

LEIA TAMBÉM: Surfistas prestam homenagem a Jean da Silva no Havaí; assista vídeo emocionante

John Albert Kundla

John Kundla foi o primeiro treinador da história do Lakers
Carlos Gonzalez/ Star Tribune
John Kundla foi o primeiro treinador da história do Lakers

John Albert Kundla faleceu em 24 de julho aos 101 anos de idade. Ele foi o primeiro treinador da história do Lakers, quando a franquia ainda pertencia à cidade de Minneapolis. Kundla comandou a equipe durante as primeiras 11 temporadas desde sua formação, em 1947 e ainda levou o Lakers à conquista de cinco títulos. O antigo treinador morreu dentro de sua própria casa.

Jonas Pessalli

Jonas Pessalli jogou no Paraná Clube em 2017
Paraná/Site oficial
Jonas Pessalli jogou no Paraná Clube em 2017

O meio-campista Jonas Pessalli, de 26 anos de idade, morreu em 12 de junho, na cidade de Curitiba, capital paranaense, após se envolver em grave acidente de carro em uma rua do do bairro Pinheirinho. Revelado no Grêmio, onde teve contrato entre 2009 e 2013, atualmente ele estava sem time, tendo sido dispensado do Paraná Clube recentemente.

Eduardo Maluf

Gaúcho chegou ao Galo com a confiança do diretor de futebol Eduardo Maluf
Bruno Cantini / Divulgação
Gaúcho chegou ao Galo com a confiança do diretor de futebol Eduardo Maluf

Em 8 de junho, o diretor do Atlético-MG Eduardo Maluf morreu vítima de um câncer no estômago, no qual lutava contra há mais de um ano. O dirigente chegou a ficar oito meses afastado do cargo para tratar a doença e havia retornado às atividades no começo de 2017.

Maluf estava na função de diretor de futebol do Atlético-MG desde junho de 2010, sendo o principal responsável pela montagem do forte elenco que conquistou a Copa Libertadores de 2013 e da Copa do Brasil de 2014, com Ronaldinho Gaúcho como estrela maior do time.

Germaine Mason

Germaine Mason foi uma das mortes que marcou o mundo dos esportes em 2017
Reprodução
Germaine Mason foi uma das mortes que marcou o mundo dos esportes em 2017

Aos 34 anos, o medalhista olímpico e já aposentado saltador Germaine Mason morreu em 20 de abril, enquanto pilotava sua moto na principal estrada de Kingston, capital da Jamaica. O acidente aconteceu por volta das 4h20 da madrugada do horário local e acredita-se que o atleta de salto em altura tenha perdido o controle da motocicleta.

LEIA TAMBÉM: Usain Bolt ajuda a cavar cova de amigo atleta morto na Jamaica; assista

Betinho

Carlos Alberto Lima da Silva, o Betinho
Reprodução
Carlos Alberto Lima da Silva, o Betinho

Carlos Alberto Lima da Silva, conhecido como Betinho, faleceu no dia 23 de março em Chapecó. Aos 63 anos, ele foi o primeiro jogador profissional da história da Chape, tendo feito parte do elenco antes mesmo da equipe ser oficializada, em 10 de maio de 1973.

Carlos Alberto Silva

Carlos Alberto Silva, ex-técnico da seleção brasileira, Cruzeiro e Atlético
Divulgação
Carlos Alberto Silva, ex-técnico da seleção brasileira, Cruzeiro e Atlético

Campeão brasileiro com o Guarani e também ex-técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Silva morreu em 20 de janeiro, aos 77 anos. A informação foi confirmada por funcionários da Ibiza Turismo, empresa que ele era dono. No final de 2016, ele havia feito uma cirurgia no coração e ainda em fase de recuperação, teve complicações e não resistiu.

Moacir Bianchi

Moacir Bianchi foi um dos fundadores da Mancha Verde e chegou a presidir a organizada
ARQUIVO PESSOAL / FACEBOOK
Moacir Bianchi foi um dos fundadores da Mancha Verde e chegou a presidir a organizada

Moacir Bianchi, um dos fundadores da Mancha Verde, principal organizada do Palmeiras, foi assassinado em 2 de março, em São Paulo. Ele tinha 48 anos de idade, era um dos diretores da torcida e também já tinha sido presidente no passado. Foi uma das mortes que mais abalou o esporte em 2017 e fez com que a Mancha anunciasse o encerramento das suas atividades por tempo indeterminado.

    Leia tudo sobre: surfe futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.