Federação Paulista de Futebol realizou reunião nesta terça
Rodrigo Corsi/FPF
Federação Paulista de Futebol realizou reunião nesta terça

Em reunião realizada virtualmente nesta terça-feira (16), a Federação Paulista de Futebol divulgou que trabalha em conjunto com a CBF,  Federações e autoridades locais para agendar as partidas do Paulistão em outros estados. A entidade também afirmou em nota que os clubes da Série A-1 sugeriram entrar na Justiça para garantir a continuidade da competição.


Na última quinta-feira (11),  o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a paralisação do Campeonato Paulista em virtude do aumento de casos do novo coronavírus no estado de São Paulo. A notícia não foi bem aceita pela Federação Paulista, que reforçou que o Protocolo de Saúde do futebol é extremamente seguro e a proposta apresentada ao Governo de São Paulo e ao Ministério Público Estadual, com esquema de “Bolha de Segurança”, assegura a organização da competição no Estado de São Paulo.

Como medida para dar andamento na competição, a FPF havia anunciado que a partida entre São Bento e Palmeiras seria realizada na quarta-feira (17) no Independência, em Minas Gerais. Contudo, no início da tarde dessa terça, a Federação  informou que o confronto foi adiado devido as novas medidas de restrição anunciadas pelo Governo de Minas Gerais.

Confira abaixo a nota divulgada pela Federação Paulista, assinada por dirigentes da FPF e dos clubes:

A Federação Paulista de Futebol, os 16 clubes do Paulistão Sicredi – Série A1, os Sindicatos dos Atletas, dos Árbitros e dos Treinadores se reuniram virtualmente nesta terça-feira. Deste encontro, a FPF, os clubes e os Sindicatos se manifestam publicamente:

•    O futebol paulista é consciente da gravidade da pandemia de COVID-19 e, novamente, lamenta profundamente essa situação delicada que o país e o Estado de São Paulo se encontram;

•    Os 16 clubes do Campeonato Paulista, a FPF e os Sindicatos reforçam que o Protocolo de Saúde do futebol é extremamente seguro e a proposta apresentada ao Governo do Estado de São Paulo e ao Ministério Público Estadual, com esquema de “Bolha de Segurança”, garante um controle ainda maior na organização da competição em São Paulo. Assim como os demais segmentos econômicos que permanecem em atividade com restrições, o futebol deve seguir as mesmas condições, com funcionamento sem público e com este protocolo inédito entre todos os setores da sociedade;

•    Diante do decreto que determinou a paralisação das partidas das rodadas 5, 6 e 7 do Campeonato Paulista – Série A1 no Estado de São Paulo, os 16 clubes participantes da competição decidiram, de forma unânime e com apoio dos Sindicados dos Atletas, dos Treinadores e dos Árbitros, manter o calendário de jogos conforme previsto. Para cumprir esses compromissos, as medidas decididas por todos os participantes são:

1-) A FPF está trabalhando em conjunto com a CBF, com outras Federações e autoridades locais para agendar as partidas em outros Estados;

2-) A partir da falta de argumentos científicos e médicos que sustentem a paralisação das referidas rodadas neste momento, os clubes delegaram à FPF também a possibilidade de judicialização do caso para garantir a continuidade da competição no Estado de São Paulo neste período de Fase Emergencial.

A FPF e os clubes seguem à disposição de todas as autoridades públicas para encontrar soluções que atendam as demandas do setor, sempre prezando pela segurança de todos os profissionais do futebol .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários