César Lopes é técnico da equipe sub-20 do Grêmio
Instagram/César Lopes
César Lopes é técnico da equipe sub-20 do Grêmio

Estar há mais de 14 anos em um mesmo clube é para poucos profissionais, tendo em vista a concorrência e imediatismo do cenário brasileiro de futebol. César Lopes é um exemplo de sucesso e trabalho contínuo dentro de um time. O atual técnico da equipe sub-20 do  Grêmio conversou com exclusividade com o IG Esportes, e contou um pouco sobre a sua trajetória dentro da equipe gaúcha.


Lopes passou por praticamente todas as equipes de base do Grêmio ao longo dos seus 14 anos de clube. O treinador viu o surgimento de jovens promessas do futebol brasileiro, como  o atacante Léo Chú, que foi o destaque do Ceará na temporada passada e retornou de empréstimo ao Grêmio e Tetê, meia da base do tricolor do sul que saiu cedo para o Shakhtar Donetsk e vive grande momento no time. César falou sobre a formação desses atletas e o rápido amadurecimento de Tetê.

- Eu comecei no processo de formação como treinador dentro do próprio clube, então eu tive durante esses anos o privilégio de trabalhar com grandes atletas, alguns já estão no futebol profissional. O Tetê é um deles que já é realidade na Europa, um jogador de grande talento e que tem um futuro brilhante pela frente – contou o treinador.

Referência na formação de atletas da base, o Grêmio vem adotando uma postura positiva na utilização dos garotos. Em alguns casos dando espaço na equipe profissional, em outros emprestando para equipes de menor expressão para adquirirem mais rodagem e estarem prontos para retornar ao Imortal. César falou desse projeto e a importância para o início de carreira dos jovens.

- Esse é um projeto novo dentro do clube que está sendo colocado em prática com vários objetivos, não somente a questão física dos atletas, mas sim a experiência, a vivência de vestiário, conhecer o ambiente do futebol profissional, e trocar informações, ideias com outros atletas que já tem uma carreira consolidada dentro do departamento profissional, já tem uma história no futebol. Fazer com que isso evolua os nossos jogadores, torne eles mais cascudos e já ambientados ao próximo processo que logo eles estarão vivenciando.

O técnico lamentou a ausência da Copa São Paulo de Futebol Júnior no calendário das equipes de base. A competição foi cancelada nesse ano devido a pandemia do novo coronavírus, prejudicando diversos times que contavam com a visibilidade do torneio.

Você viu?

- A Copa São Paulo é uma competição de tradição dentro do calendário de base. Os clubes hoje utilizam essa competição no final do seu processo de formação, como uma oportunidade de avaliar seus atletas ou mostrar seus atletas e projeta-los para uma sequência dentro do futebol profissional. A ausência dessa competição, traz então um prejuízo grande, principalmente para os atletas ali de último ano de formação, que perderam essa competição de grande exigência. Cabe agora aos clubes, encontrarem uma alternativa de conseguir suprir essa ausência, para conseguir trabalhar e avaliar esses jogadores de uma outra forma – contou.

Ferreirinha substituto de Pepê?

Com a saída de Pepê em junho, negociado com o Porto, de Portugal,  o Grêmio necessitará de um substituto à altura, e o jovem Ferreirinha aparece como principal candidato a assumir o posto. As boas atuações do atacante de 23 anos chamaram atenção na temporada passada, ao ponto que Ferreira foi pedido pela torcida para entrar no lugar de Pepê, que caiu de rendimento. César elogiou o jogador e falou da possibilidade de ele ser o substituto do atacante negociado com o Porto.

- O Ferreira é um jovem muito talentoso, tem como principal característica o 1x1 ofensivo, o drible, o improviso, tudo que se busca em um atacante. Participou de todo processo de formação do clube, tem o DNA do Grêmio, está sendo lapidado pelo departamento profissional. É um jogador que já vem entrando nos jogos e realizando grandes partidas, vem tendo grandes desempenhos e eu acredito que em um futuro bem próximo ele assuma o protagonismo como também já assumiram anteriormente o Everton e agora o Pepê, quem sabe o próximo não pode ser o Ferreira – disse Lopes.

Chance no time principal

César Lopes comentou a possibilidade de treinar a equipe profissional do Grêmio.  O técnico que já soma mais de nove conquistas com equipes de base disse que seria uma “realização” se pintasse a oportunidade.

- Eu iniciei meu processo como treinador dentro do clube, comecei na escola e hoje sou treinador do sub-20, tenho um objetivo de trabalhar no futebol profissional e se tiver essa oportunidade no clube que me projetou seria uma realização e muito satisfatório.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários