Belfort diz que vacilou na chave de braço em Jones e pede perdão ao Brasil

Norte-americano admite que pensou que teria o braço quebrado na tentativa de golpe do brasileiro no primeiro round da luta

iG São Paulo | - Atualizada às

Jon Jones registrou mais um capítulo da sua hegemonia entre os meio-pesados no UFC 152 , realizado na cidade canadense de Toronto neste sábado. O norte-americano conquistou a quarta defesa consecutiva do cinturão da categoria ao vencer Vitor Belfort por finalização no quarto round . No entanto, admitiu que ficou perto da derrota no primeiro round, quando foi surpreendido pelo brasileiro com uma chave de braço.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Ele deu aquela chave de braço de uma maneira que me pegou de jeito. Eu nunca senti uma dor no braço parecida com essa antes. Honestamente, achei que meu braço fosse quebrar, mas não ia desistir”, declarou Jones após a luta.

Em sua conta no Twitter, Belfort admitiu que poderia ter executado melhor a chave de braço. "Obrigado por todo o apoio que vocês me deram. Amo vocês. Hoje perdi, mas lutei com tudo o que tinha e vacilei com o braço. Me perdoe, Brasil", escreveu.

O brasileiro reconheceu a superioridade do adversário no combate, mas negou-se a classificá-lo como imbatível. "Estava confiante que poderia vencer, mas cometi erros. Tive um período de treinos curto, mas estava mentalmente preparado. Ele lutou bem e mereceu, mas não é imbatível", afirmou Belfort.

E mais: UFC 152 tem hegemonia de Jon Jones e disputa de cinturão inédito

O histórico de Jones agora no UFC aponta 17 vitórias em 18 lutas realizadas. A única derrota aconteceu em dezembro de 2009, quando foi desqualificado por cotovelada ilegal no combate contra o compatriota Matt Hamill.

Leia tudo sobre: UFC 152Vitor BelfortJon Jones

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG