Tamanho do texto

Meio-campista teve carreira de sucesso e disputou três Copas do Mundo com a Argentina

A última rodada do Campeonato Argentino não marcou apenas uma nova era no futebol do país com a conquista do Arsenal de Sarandí. O término do torneio também decretou o fim da carreira de um dos maiores ícones do esporte sul-americano nos últimos anos. Aos 37, Juan Sebastián Verón anunciou que não atuará mais profissionalmente após o encerramento da competição.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Os torcedores argentinos já estavam cientes de que Verón penduraria as suas chuteiras após o Nacional, mas os gritos da torcida do Estudiantes em sua homenagem mostraram que a legião de fãs do meia ainda não está acostumada em ver o atleta longe dos gramados. Com um empate por 2 a 2 diante do Unión, em Santa Fé, o jogador encerra a sua passagem vitoriosa pelo futebol com a sensação de dever cumprido.

Juan Verón seguiu os passos de seu pai e tornou-se um dos maiores ídolos da história do Estudiantes
Getty Images
Juan Verón seguiu os passos de seu pai e tornou-se um dos maiores ídolos da história do Estudiantes

"Tudo tem um ciclo, como a vida. Creio que vou embora em um bom momento e que brindei o Estudiantes com os melhores anos da minha carreira. Sou feliz por ter vivido tudo isso com a camisa do clube que me viu nascer. Quando estrei estávamos na segunda divisão e em poucos anos fomos campeões da América e jogamos o Mundial", declarou o argentino.

Marcado pela raça e disposição dentro de campo, Verón se firmou como um dos principais meias da seleção argentina ao disputar as Copas do Mundo de 1998, 2002 e 2010. Formado nas categorias de base do próprio Estudiantes, o atleta ganhou projeção internacional ao rodar por times europeus, como Sampdoria, Parma, Lazio, Manchester United, Chelsea e Inter de Milão.

Após conquistar títulos e experiência, Verón retornou ao Estudiantes em 2006 e guiou a sua equipe na campanha do título da Libertadores, em 2009, em cima do Cruzeiro . Sem uma função específica após anunciar sua aposentadoria, o ex-jogador já demonstrou o interesse em continuar trabalhando como dirigente do clube que o projetou para o futebol mundial. No entanto, sua primeira empreitada deverá ser na gerência das categorias de base da Federação de Futebol Argentino.