Tamanho do texto

Adam D'Esposito estava desaparecido desde o começo do mês, autoridades locais demoraram semanas para relatar que encontraram o corpo do atleta e alegaram afogamento, informação é contestada pela família de Adam

Surfista de ondas gigantes, Adam D'Esposito foi encontrado morto no México
Reprodução/ Facebook
Surfista de ondas gigantes, Adam D'Esposito foi encontrado morto no México

O surfista de ondas gigantes, Adam Francis D’Esposito , mais conhecido como Biff , foi encontrado morto na cidade de Rosarito, no México, há quase um mês. As autoridades mexicanas demoraram duas semanas para informar o ocorrido, mesmo Adam sendo procurado desde o dia 06 de setembro.

Leia também:  WSL quer construir piscina de ondas artificiais de Kelly Slater no Brasil

Segundo sua família, o surfista viajou para o México no dia 02 de setembro a fim de surfar e visitar o pai que mora no país. Natural de Carlsbad, na Califórnia, Adam parou de responder a família quatro dias depois e foi dado internacionalmente como desaparecido.

Segundo o canal Fox 5 San Diego , os agentes da polícia que faziam a busca por Adam e encontraram o corpo do atleta, demoraram semanas para reportar sobre a descoberta. Ainda de acordo com as informações do canal, Adam teria morrido afogado, mas as causas que levaram a sua morte ainda não foram esclarecidas.

Na última quarta-feira, a irmã de Adam, Briana D’Esposito, confirmou a notícia da perda do atleta em sua conta do Facebook. “É com grande tristeza que confirmamos a morte do meu irmão Adam Francis Kennedy D'Esposito, também conhecido como Biff. Ele era uma pessoa muito carismática com um grande coração, personalidade apaixonada e um profundo amor pelo surf", escreveu Briana.

Leia também:  Liverpool pode bater recorde história se ganhar do Chelsea na Premier League

Adam era destaque em ondas tubulares e chegou a ser indicado ao Worst Wipeout Of The Year no Surfer Poll Awards em 2013, prêmio entregue pela WSL para atletas de ondas gigantes. Assista abaixo um vídeo com algumas apresentações do surfista:


A revista americana People , publicou uma matéria com a declaração do dono de uma loja de surfe local, que teria visto Adam durante sua estadia, e informou que o americano afirmava estar sendo seguido.

Em entrevista ao canal de televisão CBS 8 , as irmãs de Adam disseram que o surfista enfrentava problemas mentais. Ele era bipolar. Porém, os familiares duvidam da informação da polícia de que D’Esposito teria se afogado, já que ele era um nadador experiente e que conseguiu sobreviver até a um ataque de tubarão em 2012, em Teahupo’o, no Taiti.

Leia também:  Confira o calendário 2019 da WSL que terá premiação maior para mulheres

"Meu irmão é um surfista de ondas gigantes e passou a maior parte dos últimos 20 anos no Tahiti surfando algumas das ondas mais perigosas no mundo. É muito difícil para muitos de nós e muitos de seus amigos aceitar que ele se afogou”, disse sua irmã May. 

    Leia tudo sobre: Surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.