Tamanho do texto

Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia deixam favoritos para trás e batem recorde mundial em mais de dois segundos

Os favoritos eram, como sempre, Rússia, China e Estados Unidos, mas o time brasileiro, considerado azarão na final dos 4x200 livre no Mundial de natação de piscina curta de Hangzhou, na China, nesta sexta-feira, surpreendeu e conquistou a medalha de ouro, com direito a recorde mundial com o tempo de 6m46s81, pouco mais de dois segundos abaixo do antigo: 6m49s04.

Leia também: Brasil é bronze no Mundial de Natação e Cesar Cielo bate recorde de medalhas

O quarteto brasileiro já com a medalha de ouro dos 4x200m livre conquistada no Mundial de natação de piscina curta
Satiro Sodré / SSPress / CBDA
O quarteto brasileiro já com a medalha de ouro dos 4x200m livre conquistada no Mundial de natação de piscina curta

A equipe do Brasil, formada pelos jovens Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia, liderou de ponta a ponta em uma das provas mais fortes do Mundial de natação , já que os russos, medalha de prata, e chineses, bronze, também nadaram abaixo do recorde anterior.

"Nosso 4x100m livre já vem muito bem e, agora, acho que o Brasil vai olhar com carinho tabém para o 4x200m. A gente sai muito satisfeito por com o recorde mundial. A gente sabia qu eera algo possível, estamos muito felizes com o objetivo concluído", afirmou Breno Correia, bronze do 4x100m livre na abertura do Mundial , logo após a prova, em entrevista ao canal Sportv .

"É um sonho! Todo mundo aqui queria muito isso. Queríamos mais que todo mundo. A gente conseguiu", acrescentou Altamir, chorando. Ele, inclusive, era o mais experiente em competições internacionais entre os quatro, apesar de ter apenas 22 anos, pois participou do Time Brasil nos Jogos Rio 2016 e ouro no Pan 2015.

Leia também: Phelps sobre luta contra depressão: "Houve um momento que não queria estar vivo"

Os brasileiros já com a medalha de ouro no Mundial de natação de piscina curta
Satiro Sodré/SS Press/CBDA
Os brasileiros já com a medalha de ouro no Mundial de natação de piscina curta

Os outros três nadadores também são muito novos: Leonaro Santos tem 23 anos, Fernando Scheffer, 20, e Breno Correia, apenas 19. O caçula, porém, foi o melhor entre os quatro e, ao pegar a prova de Breno Correia, fez a melhor parcial entre todos para garantir o ouro e o recorde mundial.

Além da final dos 4x200m livre, o Brasil foi representado também por outros atletas nas águas chinesas. Naquela que pode ter sido a sua última prova individual na carreira, o experiente Cesar Cielo acabou em sétimo lugar na final dos 50m livre.

Cesar Cielo acabou na sétima colocação naquela que pode ter sido sua última prova individual na natação
Satiro Sodré/SSpress/CBDA
Cesar Cielo acabou na sétima colocação naquela que pode ter sido sua última prova individual na natação

Leia também: Medalhista olímpico italiano pega quatro anos de suspensão por doping

Outro que caiu na água nesta sexta no Mundial de natação foi Guilherme Guido, também experiente. Ele nadou os 50m costas e ficou a apenas três centésimos (22s79) do pódio.