Lance


A campeã olímpica Rafaela Silva pegou suspensão de dois anos por doping por decisão da Federação Internacional de Judô (IJF, em inglês). Se não conseguir reduzir a pena, ela perderá os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. A informação foi publicada pelo Globo Esporte e confirmada pelo L!.

Leia também: Relembre os atletas que deram justificativas bizarras após serem pegos no doping

Rafaela Silva arrow-options
Reprodução/Instagram/rafaelasilvaa
Rafaela Silva foi suspensa após ser pega em exame antidoping durante os Jogos Pan-Americanos, em agosto de 2019



A entidade entendeu que a atleta teve responsabilidade pela ingestão de fenoterol, substância proibida pela Agência Mundial Antidoping (Wada).

A brasileira foi flagrada durante os Jogos Pan-Americanos de Lima, em exame feito no dia 9 de agosto do ano passado. Meses depois, perdeu a medalha de ouro na categoria até 57kg do evento continental.

Rafaela Silva atribuiu o contato com fenoterol, comum em remédios para doenças respiratórias, após brincar com Lara, de sete meses, que toma medicamentos para asma.

O contato com a criança, filha da judoca Flávia Rodrigues, também do Instituto Reação, aconteceu no dia 4 de agosto. A  tese da defesa do advogado Bichara Neto foi de que o fenoterol entrou no organismo de Rafaela após ela ter dado o nariz para a menina chupar, em gesto de brincadeira.

O advogado Bichara Neto trabalhou no caso até a última quinta-feira (23). O fato de a judoca ter feito sauna na ocasião foi um dos argumentos usados para o resultado analítico adverso. O bioquímico L.C. Cameron reuniu dados para reforçar o argumento.

Após a suspensão, a atleta informou que passará a ser defendida pelo advogado Marcelo Franklin. Ele entrará com recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS).

No final de agosto, ela voltou a ser testada durante o Campeonato Mundial, em Tóquio, no Japão, quando levou o bronze individual e o bronze por equipes, e os exames não apontaram nenhuma irregularidade.

A brasileira decidiu se colocar em suspensão voluntária a partir do dia 25 de outubro. Por ter sido flagrada com uma substância especificada pela Agência Mundial Antidoping (Wada), a pena não foi automática. Em certos casos, ela pode estar associada à ganho de performance.

Antes, em meio à divulgação do doping, Rafaela chegou a disputar competições e subir ao pódio. Ela conquistou o bicampeonato dos Jogos Mundiais Militares, em Wuhan (CHN), no dia 19 de outubro, e ficou com o bronze no Grand Slam de Brasília, no dia 6 de outubro.

O gancho para doping por fenoterol varia entre uma advertência até dois anos de suspensão se for comprovada a ausência de intenção, mas com algum grau de negligência.

Principal nome do judô brasileiro na atualidade, Rafaela Silva também era uma das maiores apostas do Comitê Olímpico do Brasil (COB) para a Olimpíada do Japão. Ela aparece atualmente em quarto lugar no ranking mundial, dentro da zona de classificação direta para o megaevento.

    Veja Também

      Mostrar mais