Tamanho do texto

Nesta segunda-feira, as 10hrs (horário de Brasília), Brasil começa a disputa da final por equipes no masculino pelo Mundial de Ginástica Artística

Os atletas se classificaram em sexto para a final por equipes no masculino do Mundial de Ginástica
Ricardo Bufolin / CBG
Os atletas se classificaram em sexto para a final por equipes no masculino do Mundial de Ginástica

O Mundial de Ginástica Artística  2018 teve início na ultima sexta-feira (26) em Doha, no Qatar, com a disputa masculina por equipes. O Brasil teve um bom desempenho e avançou para a final por equipes no masculino na Arena Aspire Dome. A disputa pelo pódio acontece nesta segunda-feira, as 10hrs.

Leia também:  LeBron James se torna maior cestinha em atividade na NBA e 6º da história

O torneio é o primeiro evento pré-olímpico para Tóquio 2020 e já conseguiu atingir o objetivo da Confederação Brasileira de Ginástica com a classificação entre os 24 primeiros colocados. Junto com o Brasil na final por equipes no masculino estão Rússia, China, Japão, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Holanda e Suíça.

A equipe masculina de ginástica artística é composta por Arthur Zanetti, Arthur Nory, Caio Souza, Francisco Barreto, Lucas Bitencourt e Leonardo Souza. O Brasil ficou na subdivisão 10 e se classificou em sexto lugar para a final, com uma nota total de 246,961.

A equipe conseguiu igualar o melhor resultado do país. No Mundial de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016 os garotos da ginástica também se classificaram em sexto lugar.

Leia também:  Musa do tênis, Caroline Wozniacki revela ter doença incurável. Saiba mais

A primeira posição por equipes ficou com a Rússia (258,402), seguida por China e Japão. Os três primeiros colocados asseguram a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Se o Brasil não conseguir pódio, a próxima chance será no Mundial de 2019, em Stuttgart, na Alemanha.

Saiba como foi o desempenho individual para a final por equipes no masculino

Arthur Zanelli está na  final por equipes no masculino e na final das argolas
Ricardo Bufolin/CBG
Arthur Zanelli está na final por equipes no masculino e na final das argolas

O resultado das disputas por equipe também credenciou alguns atletas para competições individuais. O ginasta Caio Souza se classificou para duas finais. Ele participará do individual geral, em que ficou na 11ª colocação no classificatório, e da final do salto em que terminou na sexta posição.

O duas vezes medalhista olímpico nas argolas, Arthur Zanetti, estará na final da prova em que é especialista. O brasileiro avançou na segunda colocação com a nota 15,033 atrás do bicampeão mundial Eleftherios Petrounias, que foi o melhor no aparelho com 15,266.

No cavalo com alças, Francisco Barreto terminou em 11º lugar (nota 13,500), a posição deu a ele a opção de ser terceiro reserva para a final deste aparelho. Já na barra fixa, Francisco ficou em 15º lugar (nota 14,000) e não foi à final por dois décimos.

Leia também:  Atleta queniano bate recorde mundial na meia maratona de Valencia. Veja

Apesar de se classificarem para a final por equipes no masculino , Arthur Nory e Lucas Bitencourt não conseguiram ir para decisão de nenhum aparelho. Ambos fizeram sua estreia nos Mundiais de Ginástica. Nory, recuperado de lesão no ombro, teve como seu melhor desempenho o salto, nota 14.500. Já Bitencourt terminou em 49º lugar no salto, com a nota total de 14,200.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.