Tamanho do texto

Randall Margraves tentou atacar Larry Nassar, que foi condenado por abusar de mais de mais de 150 mulheres. Ele foi detido por policiais

O pai de três vítimas de Larry Nassar  tentou atacar o ex-médico durante novo julgamendo, nesta sexta-feira. O caso aconteceu em um tribunal no estado de Michigan, nos Estados Unidos. Nassar foi condenado na semana passada por abusar de mais de 150 mulheres enquanto era médico da seleção de ginástica e de universidades do país.

Leia também: Ex-médico que abusava de ginastas é condenado a até 175 anos de prisão

Pai de três vítimas tenta atacar ex-médicos Larry Nassar
Reprodução
Pai de três vítimas tenta atacar ex-médicos Larry Nassar

A tentativa  de ataque  aconteceu depois que duas das sua filhas deram seus depoimentos contra Nassar. Então, Randall Margraves pediu para a juíza cinco minutos em uma sala com o ex-médico. A juíza negou o pedido, mas o pai não desistiu da sua ideia inicial. Ele pediu apenas um minuto com o abusador, mas o magistrado afirmou novamente que não poderia acatar o pedido. Logo após, ele avançou na direção do criminoso para atacar , mas foi impedido pelo policiais do local.

Depois do acontecido, a procuradora-geral adjunta Angela Povilaitis declarou que apenas as palavras devem ser usadas contra o ex-médico da seleção de ginástica e que a violência não iria contribuir pela luta por justiça. Margraves foi escoltado para fora do plenário enquando suas filhas choravam.

Leia também: Médico acusado por ginastas de abuso sexual é condenado a 60 anos de prisão por pornografia infantil


Entenda o caso

Em um dos maiores julgamentos da história dos esportes, o ex-médico Larry Nassar foi acusado de abusar de mulheres e crianças que tinha o sonho de serem ginásticas olímpicas, dentre elas, as medalhistas de ouro Simone Biles, Gabby Douglas, Aly Raisman, Jordyn Wieber e McKayla Maroney.

O médico ouviu testemunhos contra suas atitudes por sete dias na Corte do Condado de Ingham, na cidade de Lansing, nos Estados Unidos . A senteça foi dada pela juíza Rosemarie Aquilina e se refere a sete dos seus crimes cometidos no país. Com isso, Nassar foi condenado entre 40 e 175 anos de prisão.

Leia também: Ex-médico da seleção dos EUA confessa abusos sexuais de ginastas

Nassar, de 54 anos, já estava cumprindo uma pena de 60 anos de prisão por pornografia infantil, desde o ano passado. Com os 40 anos adicionais desta quarta-feira, o médico só poderá pedir liberdade condicional em 99 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas