Tamanho do texto

Larry Nassar foi condenado após 158 mulheres testemunharem em corte. O médico abusou de mulheres e crianças ginastas por mais de 20 anos

Um dos maiores julgamentos da história dos esportes chegou ao fim nesta quarta-feira. O ex-médico Larry Nassar foi acusado de abusar de mulheres e crianças que tinha o sonho de serem ginásticas olímpicas, dentre elas, as medalhistas de ouro Simone Biles, Gabby Douglas, Aly Raisman, Jordyn Wieber e McKayla Maroney.

Leia também: Simone Biles revela ter sofrido abuso sexual por médico da seleção dos EUA

O médico Larry Nassar durante o  julgamento
Reprodução/CNN
O médico Larry Nassar durante o julgamento

O médico ouviu testemunhos contra suas atitudes por sete dias na Corte do Condado de Ingham, na cidade de Lansing, nos Estados Unidos . A senteça foi dada pela juíza Rosemarie Aquilina e se refere a sete dos seus crimes cometidos no país. Com isso, Nassar foi condenado entre 40 e 175 anos de prisão.

"Estou considerando o impacto de todos os depoimentos, não apenas das sete mulheres relacionadas às acusações. Você não é um médico. Você sabia que tinha um problema desde jovem, antes de virar um médico. Isso está claro para mim. Você poderia ter se afastado da tentação, mas não o fez. Sua decisão de molestar foi precisa, calculada, desonesta, desprezível. É meu privilégio te condenar a 40 anos. Você é um perigo. Você continua sendo um perigo", disse a juíza Aquilina durante o parecer final.

Leia também: Médico acusado por ginastas de abuso sexual é condenado a 60 anos de prisão

Nassar, de 54 anos, já estava cumprindo uma pena de 60 anos de prisão por pornografia infantil, desde o ano passado. Com os 40 anos adicionais desta quarta-feira, o médico só poderá pedir liberdade condicional em 99 anos.

"Suas palavras nos últimos dias tiveram um efeito emocional significativo sobre mim e me abalou no meu coração. Eu também reconheço que o que estou sentindo pales em comparação com a dor, o trauma e a destruição emocional que todos sentem. Não há palavras que possam descrever a profundidade e amplitude de quão triste eu estou pelo que ocorreu. Uma desculpa aceitável para todos vocês é impossível de escrever e transmitir. Vou levar suas palavras comigo pelo resto dos meus dias", declarou o ex-médico, minutos antes de ser sentenciado.

Leia também: Ex-médico da seleção dos EUA confessa abusos sexuais de ginastas

O médico Larry Nassar tem 21 dias para recorrer da sentença desta quarta-feira.