Tamanho do texto

Médico da seleção norte-americana por quase 20 anos, Dr. Larry Nassar foi acusado de ter abusado sexualmente jovens atletas

Jamie Dantzscher, Jeanette Antolin e Jessica Howard, ex-ginastas da seleção dos EUA
Reprodução
Jamie Dantzscher, Jeanette Antolin e Jessica Howard, ex-ginastas da seleção dos EUA

Três ex-ginastas da seleção dos EUA disseram terem sido abusadas sexualmente por Dr. Larry Nassar. Os abusos com Jamie Dantzscher, Jeanette Antolin e Jessica Howard, teriam acontecido enquanto eram adolescentes, durante a década de 1990.

LEIA MAIS: Jogador brasileiro é alvo de racismo na Europa e deixa o campo chorando

"Ele colocava seus dedos dentro de mim e movia por dentro das minhas pernas", disse Dantzscher, medalhista de bronze por equipe pelos EUA nos Jogos Olímpicos de Sidney 2000. “Ele dizia que isso colocaria meus quadris no lugar e ajudaria a minha dor nas costas”.

Em setembro do ano passado, Jamie Dantzscher chegou a entrar com uma ação judicial contra Dr. Nassar como Jane Doe. No entanto, desistiu do anonimato e falou em rede nacional, no programa “60 Minutes”.

Ela alega ter visto o médico diversas vezes, para exames pré-Olímpicos. Além disso, disse que as consultas aconteciam de forma particular, somente ela e Nassar, algo que é proibido pela política da ginástica do país.

LEIA MAIS: Tenista paga aposta do Super Bowl e vai a encontro com torcedor

"Lembro que eu me sentia desconfortável. Mas pensava que era um tratamento. Você não reclama de um tratamento", acrescentou Jeanette Antolin.

Nassar atuava como médico da seleção nacional de ginástica desde 1996. Em julho de 2015, a organização o demitiu depois de outras denúncias de possíveis abusos por parte do doutor. A Ginástica dos Estados Unidos declarou nota de esclarescimento e alegou buscar protegeer seus atletas e ter contribuído para as investigações.

Dr. Larry Nassar
Reprodução/ CBS
Dr. Larry Nassar

Leia na íntegra:

"A USA Gymnastics se preocupa profundamente com nossos atletas de todos os níveis de habilidade e idade. Eles são o coração e alma de nosso esporte e suas saúdes e bem-estar vem acima de tudo. Acreditamos que o abuso de crianças é um absurdo e estamos tristes por qualquer criança prejudicada ao longo de sua carreira atlética. Trabalhamos todos os dias para ajudar os jovens a cumprir seu potencial em um ambiente seguro".
"Em relação ao Dr. Larry Nassar, a USA Gymnastics está abalada por alguém explorar um jovem atleta ou criança da maneira alegada. Contratamos um investigador que entrevistou atletas, o que nos levou a denunciar o Dr. Nassar ao FBI. Em seguida, retiramos o mesmo de qualquer outra atribuição. A USA Gymnastics cooperou plenamente durante a investigação do FBI."

LEIA MAIS: Justiça egípcia determina pena de morte a 10 torcedores por tragédia em estádio

Em dezembro do ano passado, o FBI encontrou com Nassar mais de 35 mil fotos e vídeos de pornografia infantil. Os advogados do acusado negaram qualquer tipo de irregularidade por parte do profissional.

Nos EUA, Dr. Larry Nassar ainda é investigado por outros casos de abuso sexual cujas vítimas são estudantes da Universidade do Michigan e uma criança de uma família próxima ao médico.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.