Tamanho do texto

O esporte ficou famoso na série de romances de J.K Rowling e sua adaptação vem ganhando cada vez mais adeptos pelo mundo, inclusive no Brasil

quadribol arrow-options
Reprodução
De Harry Potter para a vida real: Conheça o quadribol para "trouxas"

Criado pela escritora J.K. Rowling, o quidditch, ou quadribol, como é conhecido no Brasil, é o esporte mais famoso do universo de Harry Potter, mas graças aos fãs dos livros e filmes do bruxo, ele deixou de ser fictício e passou a ser praticado no mundo inteiro.

O esporte foi criado oficialmente em 2005, por dois estudantes dos Estados Unidos, que o batizaram como " quadribol para trouxas " - na série, os "trouxas" são aqueles que não nasceram bruxos.

Eles não esperavam, mas a prática rapidamente se popularizou, e dois anos depois da primeira partida, foi criada a International Quidditch Association, primeira organização oficial do esporte no mundo.

Para que o quadribol para trouxas pudesse acontecer, algumas adaptações tiveram que ser feitas, já que no mundo real não existem vassouras voadoras ou um pomo de ouro, espécie de bola encantada que voa sobre o campo.

A vassoura é representada por um bastão, que é usado entre as pernas dos jogadores, assim como em Harry Potter . Já o pomo de ouro é uma bola de tênis, que é carregada por um jogador neutro vestido de amarelo.

Para você que não entende nada da série, mas é fã de esportes, o quadribol funciona como uma espécie de mistura entre futebol americano, queimada e pega-pega.

Cada time conta com pelo menos sete jogadores, que ocupam as posições de apanhador, artilheiro, batedor e goleiro. A partida termina quando o apanhador consegue pegar o pomo de ouro.

No total, o jogo é disputado com quatro bolas, duas delas são chamadas de balaços, e servem para serem arremessadas contra os jogadores, como na queimada. Já as outras duas, apelidadas de goles, são carregadas pelos artilheiros, que precisam acertá-las em um dos três aros que ficam do outro lado do campo.

Quadribol no Brasil

brasil quadribol arrow-options
Reprodução / ABRQ
Brasil ficou em 27º no Mundial de quadribol

Apesar do crescimento mundial, no Brasil o quadribol ainda encontra algumas dificuldades para crescer. Alguns dos motivos são os custos para organização de equipes e torneios, assim como o fato de que muitas pessoas ainda não encaram como um esporte sério.

No total, apenas 13 equipes são registradas na ABRQ (Associação Brasileira de Quadribol). Entre os dias 12 e 13 do próximo mês de outubro, a cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, recebe a segunda edição do Campeonato Brasileiro de quadribol.

Em 2018, a seleção brasileira participou pela segunda vez na Copa do Mundo de quadribol , mas não teve um bom desempenho e ficou apenas na 27ª colocação entre 29 países participantes. Os Estados Unidos foram os campeões da competição.