De olho nos Jogos Olímpicos de 2020, no Japão, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira (27) que o seu país "cumpriu todas as exigências" após o escândalo de doping e pediu para o assunto ser "encerrado definitivamente".

Leia também: Jogador russo é multado em R$ 15 mil por ofensas raciais ao brasileiro Ari

Vladimir Putin pede para que escândalo de doping com atletas russos seja 'encerrado'
Divulgação
Vladimir Putin pede para que escândalo de doping com atletas russos seja 'encerrado'

O escândalo citado por Putin tirou a Rússia dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, e impediu a participação do país nas Olimpíadas de Inverno de PyeongChang, em 2018. Além disso, o ex-ministro do Esporte russo Vitaly Mutko, hoje vice-premier, foi até banido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

Leia também: Jogadores presos disputarão partida entre detentos e agentes penitenciários

Você viu?

O chefe de Estado russo pediu para que seja "virada a página" do caso de doping para a Rússia conseguir disputar a próxima Olimpíadas, em Tóquio, sem qualquer restrição.

"É preciso encerrar, definitivamente, os assuntos pendentes. É preciso fazer tudo o que for possível para que, nos Jogos Olímpicos de 2020 , os membros de nossa delegação, sem exceção, não sofram nenhuma limitação", disse o presidente russo durante uma reunião do Conselho de Desenvolvimento da Cultura Física e do Esporte.

Leia também: Serviço de Segurança Federal da Rússia evitou terrorismo na Copa do Mundo 2018

Putin ainda afirmou que a Rússia "cumpriu todas exigências em matéria de aperfeiçoamento na luta contra o doping". Além disso, ele admitiu que o esporte do país errou na luta contra o uso de substâncias proibidas. Os Jogos Olímpicos de Tóquio serão disputados em 2020, entre os dias 24 de julho e 9 de agosto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários