Tamanho do texto

Rei Lida, de 19 anos, percorreu 3,6 quilômetros ajoelhada para entregar faixa à companheira de equipe. Atleta ficará quatro meses em recuperação

Japonesa termina maratona de revezamento de joelhos depois de quebrar perna direita
Reprodução/ YouTube
Japonesa termina maratona de revezamento de joelhos depois de quebrar perna direita

No último fim de semana a jovem corredora Rei Lida , de 19 anos, protagonizou uma cena inusitada na maratona de revezamento Princess Ekide, na cidade de Nagoya, no Japão. No meio de seu trajeto, Rei fraturou a perna direita e, para não abandonar sua equipe, concluiu a prova de joelhos.

Leia também:  São Paulo Storm contrata técnico que atuou na NFL para temporada 2019

A competidora estava na terceira posição da maratona de revezamento quando caiu. Faltando 3,6 quilômetros para o fim, a universitária continuou seu caminho engatinhando. Os organizadores da prova foram avisados e iriam desqualificar a equipe por causa da lesão de Rei, mas quando o juiz principal da prova chegou ao local a garota já estava próximo da faixa e foi autorizada a continuar.

Sua coragem e determinação foram elogiadas por quem assistia a prova. “Ela tem um forte senso de responsabilidade. Eu a admiro e quero aplaudi-la”, disse um espectador ao jornal local Asahi . Rei terminou a prova amparada por um fiscal de corrida, com as mãos e os joelhos sangrando.

Assista ao vídeo

Kin Tetsuhiko, comentarista esportivo e que já participou das maratonas, comentou que os corredores estão sob enorme pressão mental e o fato de ter que entregar a faixa para um próximo corredor foi o estopim para que Rei se esforçasse para terminar a prova mesmo ajoelhada.

Leia também:  Conheça o Seiwakai, estilo de caratê do respeitado mestre Ademir da Costa

Apesar da atitude ‘heróica’ de Rei, os organizadores da maratona foram duramente criticados por não impedirem que a corredora se esforçasse nesse nível. “Eu me esforcei para decidir se eu deveria pará-la, mas senti que ela poderia fazer isso, pois ela estava quase no seu objetivo”, revelou o juiz.

Segundo os jornais do Japão, a corredora foi socorrida e encaminhada ao hospital. O diagnóstico médico é de fratura e ela permanecerá em tratamento por quatro meses.

Leia também:  Romarinho provoca Palmeiras e lembra final contra Boca: "Assim que faz"

De acordo com informações, quando o gerente da equipe corporativa “ekiden” de Iwatani Sangyo, na qual Rei fazia parte, a visitou no hospital ela pediu desculpas pelo desempenho na maratona de revezamento .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.