Tamanho do texto

Competição aconteceu em Buenos Aires e terminou nesta quinta-feira. O Brasil levou dois ouros, quatro pratas e nove medalhas de bronze

Futsal masculino é medalha de ouro no Jogos Olímpicos da Juventude 2018
Danilo Borges/ Rede do Esporte
Futsal masculino é medalha de ouro no Jogos Olímpicos da Juventude 2018

O Time Brasil fechou sua participação na segunda edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, disputado na Argentina com 15 medalhas conquistadas. A competição reúne atletas na faixa de 15 a 17 anos e teve sede em Buenos Aires.

Leia também:  Agente de Pedrinho indica que ciclo do jogador acabou no Corinthians

Em 38º lugar no ranking de medalhas dos Jogos Olímpicos da Juventude 2018, o Brasil conquistou duas medalhas de ouro, quatro de prata e nove de bronze. A Rússia foi a primeira do ranking com 56 medalhas no total. O evento começou no dia 06 de outubro e terminou nesta quinta-feira. O Brasil levou 81 atletas para a competição.

Grandes nomes do esporte brasileiro hoje já participaram dos Jogos Olímpicos da Juventude como Flavia Saraiva, da Ginástica Artística e Izaquías Queiroz, medalhista olímpico no Rio 2016 na canoagem.

A próxima edição dos Jogos será em Dakar, no Senegal, e marcará a primeira vez que o continente africano recebe um evento organizado pelo Comitê Olímpico Internacional – COI.

Conheça os campeões brasileiros nos Jogos Olímpicos da Juventude

O boxeador de 18 anos, Keno Marley, levou o ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude
Reprodução
O boxeador de 18 anos, Keno Marley, levou o ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude

A primeira medalha de ouro do Brasil veio no boxe. Na quarta-feira (17) o baiano Keno Marley, competidor na categoria até 75 kg, bateu o argeliano Farid Douibi por 5 a 0. “É uma alegria muito grande, nem sei explicar o que sinto. Treinei bastante para isso”, disse Marley depois da conquista.

O atleta de 18 anos nasceu no interior da Bahia, na cidade de Conceição do Almeida que, segundo Marley, é pequena e pacata. “Com 30 mil habitantes, agora tem um campeão olímpico”, comemorou. O técnico Mateus Alves e o jovem lutador pensam em disputar a categoria adulta nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Leia também:  De olho na Champions, clube de Malta oferece contrato a Usain Bolt

A equipe de futsal masculina também subiu ao lugar mais alto do pódio depois de vencer a Rússia por 4 a 1. Técnico Daniel Paulo comemorou ao fim da partida “eu venci, nós vencemos. Quem esteve aqui, mas é uma vitória para o futsal brasileiro”. A equipe é a primeira a ser campeão da categoria.

Pratas da casa

O ginasta paulista Diogo Santos levou a prata na barra fixa e o bronze no individual geral nos Jogos Olímpicos da Juventude
Reprodução
O ginasta paulista Diogo Santos levou a prata na barra fixa e o bronze no individual geral nos Jogos Olímpicos da Juventude

O jovem paulista Diogo Soares conquistou a medalha de prata na barra fixa e também ganhou medalha de bronze no individual geral de Ginástica Artística. Nas piscinas, o revezamento 4x100m livre trouxe medalhas nas categorias masculina, feminina e equipe mista.

Terceiro lugar

Dupla do Atletismo levou duas medalhas de ouro nos 200m masculino e feminino do Jogos Olímpicos da Juventude
Reprodução
Dupla do Atletismo levou duas medalhas de ouro nos 200m masculino e feminino do Jogos Olímpicos da Juventude

No atletismo , o Brasil teve duas medalhas de bronze. Os 200m masculino e feminino foram os responsáveis pelo pódio, Lucas Conceição e Letícia Maria levaram a medalha para casa. O balanço do Ministério do Esporte sobre a categoria sub18 do atletismo brasileiro é bem otimista. Onze atletas entraram para o Top 8 mundial e sete integrantes da delegação verde e amarela bateram suas melhores marcas da carreira.

O boxe trouxe outra boa história para o país e uniu ainda mais uma família. Cinquenta anos depois do avô Servílio de Oliveira ganhar o bronze, o lutador Luiz de Oliveira (Bolinha) repetiu o terceiro lugar no pódio dos Jogos Olímpicos. “Para mim é um sonho. Vou fazer uma chamada de vídeo para mostrar a medalha para ele”, comentou Luiz.

No badminton também teve medalha. A brasileira Jaqueline Lima subiu ao pódio na competição por equipes. Já no tênis, Gilbert Klier ficou em terceiro lugar e comentou sobre a oportunidade “Estou muito feliz. Queria agradecer a torcida de todo mundo. A experiência dos Jogos da Juventude é indescritível! É sensacional”, comemorou o atleta.

O judoca João Vitor Santos ficou em terceiro lugar nas equipes mistas nos Jogos Olímpicos da Juventude, assim como a judoca Eduarda Rosa. E para fechar todos os terceiros lugares, Sandy Macedo levou bronze no taekwondo.

Leia também:  West Ham afasta técnico do sub18 por participar de marcha da extrema-direita

Thomas Bach, presidente do COI, agradeceu em coletiva os torcedores que compareceram aos Jogos Olímpicos da Juventude 2018. “Só posso dizer parabéns ao povo da Argentina pelo evento fantástico. Estes foram os Jogos com mais mulheres e mais inclusivos de qualquer edição anterior, não apenas da Juventude”, declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.