Tamanho do texto

Brasileiro fazia piquenique com a família quando viu dois jovens pedindo socorro e resolveu ajudar: "É pior que luta. Não chega nem perto"

O brasileiro ex-campeão dos pesos-pesados do UFC, Fabrício Werdum, salvou a vida de um adolescente em uma praia próxima de sua residência, em Torrance, na California, neste
domingo.

Leia também: Amanda Nunes promove campeonato de futebol feminino em sua cidade natal

Momento em que Fabrício Werdum retorna da água com o garoto que estava se afogando foi registrado por sua esposa
Reprodução/Instagram
Momento em que Fabrício Werdum retorna da água com o garoto que estava se afogando foi registrado por sua esposa

Enquanto estava na praia fazendo um piquenique com sua família, Fabrício Werdum viu dois jovens em apuros no mar, um menino e uma menina, e correu para salvar o adolescente, enquanto a outra foi resgatada por um bombeiro.

“A gente tava na praia fazia quase uma hora. Quando vimos o carro do bombeiro, o carro parou na nossa frente. Eu disse que ia ajudar e a Karine (esposa) ficou na dúvida, porque
era perigoso, mas quando olhei tinham duas cabecinhas no mar gritando: ‘help’ (socorro)", contou o atleta ao site Ag. Fight .

Leia também: Cyborg admite erros após ser nocauteada por Amanda Nunes: "Agi na emoção"

"Eles estavam muito longe, cerca de uns 70 metros para dentro. Quando o salva-vidas pegou a prancha sozinho, tirei o casaco e saí correndo”, acrescentou.

O lutador, então, pegou uma boia e foi em direção aos jovens. Quando retornou com o garoto, ele foi muito aplaudido pelas pessoas que estavam presentes. Sua esposa registrou o
momento nas redes sociais.

“Peguei a boia laranja, atravessei ela no peito e cheguei junto com ele, um pouquinho na frente ainda. Falei para ele pegar a menina, que estava gritando muito, e eu peguei o
garoto, que estava mole já", afirmou.

Leia também: Técnico revela: "Amanda Nunes treina com homens, bate forte e alguns não gostam"

"Consegui pegar ele e fomos em direção (a praia). Depois, na beira, um senhor me ajudou. (…) As ondas eram grandes, a guria afundou umas três vezes. Nossa, o coração foi a
milhão, é uma situação extrema, o coração vai a milhão. É pior que luta. Não chega nem perto”, finalizou Fabrício Werdum .

Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais


    Leia tudo sobre: luta