Tamanho do texto

Gabriel Jesus e Roberto Firmino atuaram juntos em 22 oportunidades, mas só se consolidaram iniciando uma partida a partir da goleada sobre o Peru

Lance

Roberto Firmino e Gabriel Jesus se cumprimentam
Pedro Martins / Mowa Press
Roberto Firmino e Gabriel Jesus brilharam contra a Argentina pela seleção

Na Copa do Mundo de 2018, o assunto sobre a referência ofensiva tomou conta de boa parte dos noticiários: Gabriel Jesus ou Roberto Firmino ? O primeiro foi titular em todos os jogos e, com a eliminação e nenhuma bola na rede do camisa 9, Tite ouviu críticas pesadas. Hoje, os dois atuam juntos.

Leia também: Tite pode deixar a seleção brasileira após a Copa América, diz jornalista

Para isso, Jesus teve que remar com afinco para voltar a ter uma oportunidade entre os 11. Inclusive, o atacante do Manchester City ficou de fora da primeira convocação da Seleção após a eliminação no Mundial da Rússia. E a volta por cima ocorreu graças a Roberto Firmino, antes o seu principal concorrente.

Gabriel Jesus e Roberto Firmino atuaram juntos em 22 oportunidades pela seleção brasileira , mas só se consolidaram iniciando uma partida a partir da goleada sobre o Peru nesta Copa América, na última rodada da fase de grupos.

Leia também: Gabriel Jesus x Casagrande: atacante desmente comentarista da Globo

Jesus tem atuado aberto pelas pontas, como nos tempos de Palmeiras, enquanto Firmino tem feito o papel de centroavante mais móvel, convergindo às suas características vistas no Liverpool. No jogo mais importante até aqui, contra a Argentina, pela semifinal, marcaram e trocaram assistências. 

Ou seja, o protagonismo da dupla destaque no Inglês, com dedo - e uma pitada de insistência - de Tite, enfim brotou e mostrou que pode dar frutos para a conquista do 9º título da Copa América . A esperança no Catar 2022 agradece. 

FALA, GABRIEL JESUS

"Não somos só eu e o Firmino. Tem o Coutinho, o Everton, o Willian, que entrou... O Arthur, o Casemiro, o Dani, o Thiago, o Marquinhos, o Miranda... Tem que enaltecer a equipe inteira, não só os autores dos gols. Se você pegar a primeira jogada, o Coutinho dá uma caneta, o Dani dá um chapéu. A magia brasileira está viva. Então temos que dar muito mérito à equipe".

Leia também: 'Se Neymar continuar assim, não vai jogar depois dos 30', diz Zé Roberto

FALA, ROBERTO FIRMINO

"Fizemos um grande jogo (ele e Jesus ). Mas não fomos só nós dois que decidimos o jogo. O grupo todo está de parabéns pela partida que fez, pelo empenho... Estou aqui para ajudar da melhor maneira possível".

    Leia tudo sobre: futebol