Tamanho do texto

Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai apresentarão candidatura conjunta ao Mundial de 2030 que serão a edição centenária do torneio

reunião comitê organizador
Reprodução
Presidente da AFA, Claudio Tapia (esquerda), conduz a reunião para candidatura conjunta dos países sul-americanos para a Copa do Mundo 2030

Tem apenas um ano que a Copa do Mundo de futebol masculino aconteceu na Rússia, mas os planos para o Mundial de 2030 já estão a todo o vapor, inclusive na América do Sul.

Leia também: Guardiola e CR7? Agência afirma que treinador assumirá a Juventus da Itália

Nesta semana aconteceu uma reunião no Palácio de la Moneda, sede do governo chileno, com representantes da Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai para definir que o país de Lionel Messi terá mais sedes na candidatura conjunta sul-americana para a Copa do Mundo de 2030 .

Ao todo serão seis estádios argentinos para os jogos do Mundial, em seguida o Chile vem com quatro e a dupla Uruguai/Paraguai aparecem com dois estádios cada um. Caso a candidatura tenha que diminuir o número de sedes, os argentinos ficariam com cinco e os chilenos com três.

“Este encontro é o primeiro onde as ações de trabalho são especificadas, até agora foram apenas encontros com manifestações de desejo, hoje marcamos um antes e depois, podemos dizer que a partir de hoje somos verdadeiros candidatos para a Copa do Mundo de 2030”, disse o coordenador geral da nomeação conjunta, Fernando Marín.

Leia também: Palmeiras e Globo entram em acordo pelos direitos de transmissão do BR

Na reunião, além de definir o número de sedes de cada país, também foi definido a criação de um Comitê Executivo da candidatura . “Esse comitê estará encarregado de realizar a candidatura, que terá como foco aspectos fundamentais como sustentabilidade, infraestrutura, avaliação dos locais disponíveis, criação de uma área de comunicação e o legado que a Copa do Mundo vai deixar”, disse Pauline Kantor, ministro dos esportes do Chile.

A edição da Copa do Mundo de 2030 marcará o centenário da competição, já que o primeiro Mundial de futebol masculino aconteceu no Uruguai no ano de 1930. Por esse motivo, trazer o torneio para a América do Sul seria tão simbólico para o Comitê Organizador que se denominou “100 juntos - naciones candidatas”.

Além da candidatura sul-americana uma  candidatura conjunta na Europa já manifestou interesses em sediar o torneio. O grupo Bulgária, Grécia, Sérvia e Romênia apresentaram sua intenção de candidatura em novembro de 2018; em setembro a Espanha manifestou o desejo de se candidatar sozinha , assim como a Inglaterra .

O próximo encontro do Comitê Organizador dos países sul-americanos para a Copa do Mundo de 2030 será no dia 18 de julho na cidade de Assunção, no Paraguai.