Tamanho do texto

Clube não quis renovar o contrato com o jogador de 35 anos. O destino mais provável para De Rossi é a MLS, campeonato de futebol dos Estados Unidos

de rossi
Reprodução
De Rossi defendeu a camisa da Roma por 18 anos

O meio-campista Daniele De Rossi, da Roma, anunciou nesta terça-feira (14) que deixará o clube da capital após 18 anos. O jogador de 35 anos contabiliza mais de 600 jogos e 63 gols com a camisa giallorossa.

Leia também:  Qual é o segredo do sucesso de Cristiano Ronaldo? Técnico Allegri responde

A despedida de Daniele De Rossi , que é o capitão da equipe, será no duelo contra o Parma dia 26 de maio, no Olímpico, pela última rodada do Campeonato Italiano.

"Há quase 18 anos, um jovem Daniele De Rossi estreava na Roma contra o Anderlecht. Contra o Parma, no Olímpico, jogará sua última partida com nosso manto. Será o fim de uma era", divulgou a Roma no Twitter.

O executivo-chefe do time da capital, Guido Fienga, ofereceu ao jogador um emprego como diretor da Roma , mas De Rossi recusou para continuar atuando dentro dos gramados. O cartola ainda pediu desculpas ao meio-campista, já que o clube informou apenas nesta segunda-feira a decisão de não renovar com o atleta.

"Peço desculpas a Daniele, em nome do clube, por não conversar com ele antes, foi uma temporada problemática. O clube está ciente dos erros que cometemos, e estamos refletindo sobre isso. Mas agradecemos a De Rossi pela maneira com que ele aceitou a decisão", disse Fienga.

Nestes 18 anos de Roma, De Rossi conquistou duas Copas da Itália (2007 e 2008) e uma Supercopa (2007). Em 2010, o meio-campista chegou perto de vencer o Campeonato Italiano, mas os giallorossi foram superados pela Inter de Milão, na época comandada pelo português José Mourinho.

Leia também:  Relembre 10 momento de Neymar que provam que Renê Simões estava certo

O futuro do jogador ainda é incerto, a imprensa italiana cogita que o New York City, dos Estados Unidos, está na frente para contratá-lo. De Rossi seria o herdeiro de Andrea Pirlo, que atuou no time norte-americano entre 2015 e 2017.

Repercussão

Diversos atletas e dirigentes comentaram sobre a saída de De Rossi. O ex-zagueiro Paolo Maldini, ídolo do Milan, afirmou que não esperava a notícia e elogiou o "grande caráter" do meio-campista.

O também ex-zagueiro Marco Materazzi declarou estar "orgulhoso" do antigo companheiro de equipe da seleção italiana. Ambos estavam no mesmo elenco da Azzurra que venceu a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.

O meio-campista Radja Nainggolan, por sua vez, criticou a forma que a Roma tratou a saída de De Rossi. Já o treinador Marcello Lippi, acredita que o jogador não deixaria o clube da capital se pudesse ter escolhido.

Leia também:  Ronaldo desabafa sobre gordofobia no futebol: "Gays e negros são defendidos"

Francesco Totti, maior ídolo da história da Roma, deu adeus a De Rossi , seu ex-companheiro de equipe. Atualmente diretor do clube da capital, Totti afirmou que hoje "é um dia triste" e outro "importante capítulo se encerra na história" do time giallorosso.