Tamanho do texto

Danny Rose, Chris Smalling e Troy Deeney são alguns dos nomes dos atletas que ficarão 24 horas sem utilizar redes sociais por campanha da PFA

danny rose no tottenham
Reprodução
Danny Rose é um dos atletas que aderiram ao boicote da PFA contra o racismo

Para promover a conscientização contra o racismo no futebol, algumas das estrelas do futebol inglês irão promover um boicote às redes sociais nesta sexta-feira (19).

Leia também:  Perguntado como parar Messi, zagueiro Van Dijk responde: "Não faço ideia"

O movimento contra o racismo é liderado pela Associação Profissional de Jogadores (PFA) da Inglaterra e terá como adeptos Danny Rose, do Tottenham, Chris Smalling, do Manchester United, e Troy Deeney, do Watford.

Por meio da hashtag Enough (basta, traduzindo para o português) o boicote começará as 09h da manhã desta sexta-feira e deve durar até as 09h de sábado (20). A chefe da PFA, Simone Pound, falou sobre o assunto.

“O futebol tem o poder de fazer tanto bem no mundo. Devemos sempre tentar usar a popularidade e a influência do esporte para fazer mudanças positivas”, disse Pound ao jornal Mirror Daily .

Alvo de racismo recentemente, Danny Rose também deu seu posicionamento sobre o boicote. “Simplesmente não estamos dispostos a ficar de fora enquanto pouco é feito pelas autoridades de futebol e empresas de mídia social para proteger os jogadores do abuso repugnante”.

Leia também:  Liverpool lança uniforme para 2019/20 com homenagem a ex-treinador

O objetivo principal do movimento é ‘abrir os olhos’ das autoridades inglesas para o racismo que é praticado nas redes sociais.

chris smalling no united
Reprodução
Chris Smalling, zagueiro do Manchester United, também está no movimento contra o racismo nas redes sociais

“Eu desenvolvi uma pele grossa contra o abuso verbal, justificando como apenas ‘parte do jogo’. Mas chegou a hora de Twitter, Instagram, Facebook considerar canais reguladores que se responsabilizam pela proteção da saúde mental dos usuários ‘de idade, raça, sexo, renda’”, comentou Smalling, defensor do United.

Dentro da ação, Deeney deixou claro a intenção do grupo. “Estamos enviando uma mensagem para qualquer pessoa que abuse dos jogadores – ou de qualquer outra pessoa – seja da torcida ou online, de que não vamos tolerar isso dentro do futebol. O boicote é apenas um pequeno passo, mas os jogadores estão falando com uma só voz contra o racismo. Já é suficiente”.

Todos os atletas estarão em campo neste fim de semana. O Tottenham de Rose enfrentará novamente o Manchester City no sábado (20) as 08h30 pela 35ª rodada da Premier League .

Já o United de Smalling encara o Everton, no domingo (21) e Deeney e o Watford enfrentam o Huddersfield Town no sábado.

Leia também:  Próxima temporada pode ser a última de CR7 na Juventus, diz jornal

Ativos digitalmente e com jogos importantes no calendário, o boicote dos atletas contra o racismo pode fazer barulho na Inglaterra.