undefined
Ansa
Andrea Agnelli também preside a Juventus e da ECA confirmou que os clubes europeus não disputarão o novo Mundial de Clubes

Após reuniões realizadas nesta semana, a Associação de Clubes Europeus (ECA), grupo composto pelos principais clubes da Europa, reiterou sua posição contrária ao novo Mundial de Clubes anunciado pela FIFA.

Leia também: Fifa decide que jogador terá direito a ganhar percentual de sua transferência

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (26), Andrea Agnelli, presidente da ECA, afirmou que os clubes europeus não estão dispostos a disputar o novo Mundial de Clubes por conta do calendário.

"Não estamos dispostos a participar desta competição neste momento por causa do calendário congestionado. Tendo dito isso, estamos mais do que disponíveis para debater mudanças para o futuro", disse.

Leia também: Fifa amplia suspensão de dirigente acusado de encobrir casos de abuso sexual

E o posicionamento da entidade dificilmente mudará nos próximos cinco anos, já que até 2024, o calendário de competições já estava definido.

"Já repetimos diversas vezes que o Calendário de Partidas Internacionais e demais competições já estão definidas e acertadas até 2024. Nossa prioridade agora é engajar os participantes da ECA em discussões sobre comos será o futebol internacional após 2024. Então a decisão de refazer a Copa do Mundo de Clubes em 2021 é uma que não podemos apoiar", completou Agnelli.

O cartola reclamou também sobre a falta de informações a respeito do novo formato da competição: "Quem iria se classificar? Não sabemos nada", disse.

O novo Mundial de Clubes

undefined
FIFA/ Divulgação
O novo formato do Mundial de Clubes será disputado a partir de 2021

No último dia 15, a FIFA anunciou a criação do novo Mundial de Clubes, que agora será disputado a cada quatro anos, com 24 times disputando. A primeira edição do novo torneio será realizada em 2021, ainda sem local definido.

Com a mudança, o atual formato da competição deixará de existir, assim como a Copa das Confederações, dois torneios que são considerados fracassos de público e até de qualidade técnica.

Leia também: Presidente da Fifa pede 'ações concretas' contra racismo após caso com Koulibaly

Neste novo formato, o  Mundial de Clubes  terá oito representantes da Europa, seis da América do Sul e as vagas restantes serão divididas entre os outros continentes. Os critérios para classificação para o campeonato serão definidos pelas confederações de cada continente não foram definidos. 

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários