Torcedores destruíram os carros dos jogadores após derrota no Campeonato Italiano
Reprodução / Telefoggia
Torcedores destruíram os carros dos jogadores após derrota no Campeonato Italiano

Os torcedores do Foggia protestaram violentamente neste sábado (9) após a derrota do time por 1 a 0 no clássico contra o Lecce, pela Série B do Campeonato Italiano.

Leia também: Jogador é agredido por torcedor rival e marca gol da vitória em clássico inglês

Revoltados com mais um resultado negativo no Campeonato Italiano , os ultras do clube rossonero intimidaram com bombas caseiras e fogos de artifício alguns jogadores e membros da diretoria do Foggia .

Os carros do atacante Pietro Iemmello e dos donos do time italiano, Fedele e Franco Sanella, foram destruídos pelos torcedores, que utilizaram explosivos caseiros. Já o meio-campista Massimo Busellato, que foi expulso no derby, teve o jardim da sua casa atingido por fogos de artifício.

As autoridades italianas já foram notificadas sobre os incidentes e abrirão uma investigação para tentar encontrar os responsáveis pelos ataques.

Procurado pela ANSA, o meio-campista do Foggia, Lucas Chiaretti, afirmou que não foi alvo dos protestos da torcida, além de não ter tido "nenhum dano material". "Eu não fui alvo de nenhum protesto e não tive nenhum dano material, somente isso posso te dizer, não podemos dar nenhuma declaração", informou o brasileiro.

Leia também: Brasileiro cai em fosso do estádio ao comemorar gol no Japão; assista

Você viu?

O presidente da Federação Italiana de Futebol (Figc), Gabriele Gravina, expressou "máxima solidariedade" ao clube do Foggia por conta dos protestos de ontem (9).

"Gostaria de expressar a máxima solidariedade ao Foggia Calcio pelo que aconteceu ontem. Dirigentes e jogadores de futebol têm sido vítimas de covardia e atos de violência que não tem nada a ver com futebol", disse Gravina em declaração à ANSA.

Já o presidente da Lega Serie B, Mauro Balata, lamentou os "atentados criminosos" contra os jogadores e dirigentes do time rossonero. Além disso, o cartola afirmou que os incidentes "não têm nada a ver com os torcedores, com o futebol ou com o esporte".

Após a derrota no clássico diante do Lecce, fora de casa, a diretoria do Foggia demitiu o técnico Pasquale Padalino, que estava no comando do clube desde dezembro. O treinador Gianluca Grassadonia é o favorito para assumir os Satanelli.

Com a derrota, o Foggia caiu para a 16ª colocação e está apenas três pontos de distância da zona de rebaixamento. O Lecce, por sua vez, ocupa a quarta posição e continua a sua briga para subir de divisão.

Leia também: Mestre de jiu-jitsu é executado no Rio de Janeiro ao chegar em casa

Na próxima rodada, os Satanelli receberão em casa, no próximo sábado (16), o Cittadella. Já o Lecce irá encarar no dia seguinte o Crotone, clube que abre a zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Italiano .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários