Cristiano Ronaldo foi destaque positivo do estudo da universidade católica e da SciSports
Reprodução/ Twitter
Cristiano Ronaldo foi destaque positivo do estudo da universidade católica e da SciSports

Você já pensou que a pressão de uma torcida pode influenciar negativamente um atleta? Pois isso realmente acontece, mas nem todo esportista sente da mesma forma e um estudo da KU Leuven juntamente com a SciSports confirma a teoria.

Leia também:  Em baixa no Barcelona, valor de mercado de Coutinho cai 40 milhões em 1 ano

A universidade católica de Leuven, na Bélgica, junto com a empresa de análise de esportes SciSports, realizou um estudo completo em sete mil jogos de sete competições diferentes para analisar quais astros do futebol sentem mais a pressão externa.

Na pesquisa apresentada no MIT Sloan – Sports Analytics Conference , em Boston, Cristiano Ronaldo aparece como um atleta que não sucumbe à pressão de grandes jogos, o oposto do brasileiro Neymar Jr .

“O cenário ideial é o jogador ter uma performance estável, independentemente da pressão. As nossas análises mostram, por exemplo, que Cristiano Ronaldo é imune à pressão: as suas performances são regulares. O jogador brasileiro Neymar, por outro lado, parece ficar sufocado em situações de stress e toma decisões”, comentou o pesquisador da SciSports, Jan Van Haaren.

Quem se iguala a Neymar, de acordo com a pesquisa, é o belga Eden Hazard. Em contrapartida, quem toma as melhores decisões durante uma partida é Sergio Aguero, atacante do Manchester City.

Os destaques da pesquisa da KU Leuven e SciSports foram Luis Suárez e Dembelé, ambos do Barcelona. O uruguaio foi apontado como não afetado pela pressão, mas suas jogadas ficam abaixo do esperado. Já o francês melhora as decisões e não tem êxito ao realizar as ações.

Você viu?

Leia também:  Arsenal e Tottenham empatam na abertura da 29ª rodada da Premier League

Os critérios usados para determinar quem sofre ou não com a pressão em jogos grandes foram os seguintes:

  • Condições da partida (fora ou dentro de casa; se o resultado terá grande impacto; se o rival é conhecido pelo jogador);
  • Desenvolvimento do jogo (se a pontuação muda as posições da tabela; fim do torneio); e
  • Tensão antes e durante a partida.
Neymar teve resultado negativo no resultado da pesquisa belga
Getty Images
Neymar teve resultado negativo no resultado da pesquisa belga

Com a divulgação dos resultados, os idealizados do estudo acreditam que podem ajudar os treinadores da equipe na hora de escolher qual jogador é mais adequado para determinado jogo.

“Os estudos também podem ter benefícios no mercado de transferências. Se um clube está disposto a pagar milhões por novo jogador, é importante saber se o mesmo está imune ao estresse”, explica o pesquisador da SciSports, Lotte Bransen.

Para exemplificar o caso das transferências, Bransen utilizou o time inglês do Liverpool. “Nossas análises revelam que o Liverpool tem uma política de transferência engenhosa. Procuram os melhores jogadores que executam bom trabalho sob alta pressão. Não podemos dizer com certeza se esta é uma estratégia deliberada ou não, mas é notável”, concluiu.

Leia também:  Corinthians lança programa 'Respeita As Mina' em canal de tv; saiba mais

Para você, torcedor, faz sentido o estudo da KU Leuven? Deixe seu comentário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários