Tamanho do texto

Atacante brasileiro do PSG lesionou o quinto metatarso do pé direito no último mês de janeiro e deve retornar aos gramados em abril

Neymar se machucou no mês de janeiro e pode voltar aos gramados em abril
LEquipe / Reprodução
Neymar se machucou no mês de janeiro e pode voltar aos gramados em abril

O atacante Neymar sofreu uma nova lesão no quinto metatarso do seu pé direito no último dia 23 de janeiro, durante partida do PSG contra o Strasbourg pela Copa da França, e o clube optou por não fazer cirurgia, realizando tratamento conservador.

Leia também: Neymar dá festão de aniversário e pede "um metatarso novo" de presente

E Neymar segue sua recuperação usando medidas inovadoras: a utilização de células-tronco e plasma rico em plaquetas, conhecido como PRP.

De acordo com Nelson Tatsui, Diretor-Técnico do Grupo Criogênesis e Hematologista do HC-FMUSP, o tratamento é um produto terapêutico autólogo, ou seja, a produção é feita com o sangue do próprio paciente.

Leia também: Rádio francesa faz enquete polêmica sobre Neymar e PSG defende o brasileiro

"Retira-se uma quantidade do sangue do paciente por Aférese (técnica que permite a concentração adequada de plaquetas, bem como devolver ao paciente todos os outros elementos do sangue). Após esse procedimento, o PRP é injetado no local da lesão", disse o médico.

Neymar fez tratamento com PRP, o plasma rico em plaquetas
Reprodução
Neymar fez tratamento com PRP, o plasma rico em plaquetas

"Quando processado adequadamente, o PRP obtido apresenta uma concentração de plaquetas de seis vezes maior que a habitual do plasma, por isso, exige-se o uso de tecnologia de bancos de sangue", continuou.

Há alguns anos, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permitiu que os Bancos de Sangue produzissem o plasma rico em plaquetas com finalidade regenerativa, apesar da prática ainda estar sob avaliação científica no país. Esse procedimento é reconhecido, aceito e controlado na Europa e nos Estados Unidos.

"No Brasil, é preciso procurar laboratórios confiáveis que possuam reconhecimento na área de banco de sangue", indica o Dr. Nelson. Para a legislação brasileira, apenas médicos especialistas em hematologia e hemoterapia estão aptos a produzirem um plasma realmente rico em plaquetas.

O responsável pelo procedimento em Neymar foi o médico Ramón Cugat, que realizou cirurgia em Gabriel Jesus há dois anos - o atacante do Manchester City teve fratura parecida, também no metatarso.

Assim como Neymar, Nadal já recorreu ao PRP
Divulgação/AO
Assim como Neymar, Nadal já recorreu ao PRP

O tenista Rafael Nadal já utilizou o PRP para tratar lesões no joelho e, em entrevista durante o Xangai Masters de 2013, afirmou que a técnica o auxiliou pela primeira vez de forma inacreditável. Depois, não teve tanto efeito.

"O PRP funcionou de forma inacreditável no meu joelho antigamente, em 2009, 2010. Em 2009, eu tive que sair de Wimbledon, e quando voltei, ainda sentia dor. Mas depois de Monte Carlo, fiz pela primeira vez o tratamento com PRP no meu joelho, na parte de cima do joelho, não embaixo", disse na ocasião ao "Sports Illustrated".

"Funcionou de forma inacreditável. Me recuperei 100% em um período muito curto de tempo durante o tratamento com PRP. Com a lesão que tive agora, eu fiz o mesmo tratamento. Tentei muitas vezes, e realmente não me ajudou muito", finalizou.

Leia também: Neymar de volta ao Barcelona? Veja o que disse o presidente do clube espanhol

Caso a recuperação aconteça dentro do prazo estipulado, Neymar poderá retornar aos gramados em um possível jogo de volta das quartas de final da Liga dos Campeões, em meados de abril. Antes, o PSG tem que passar pelo Manchester United nas oitavas da competição.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.