Tamanho do texto

Manuel Scavone de 31 anos se chocou com o adversário aos seis segundos de jogo e apagou. Internado em hospital de Lecce, o atleta está fora de perigo

Manuel Scavone, jogador do Lecce da Série B ficou desacordado após pancada na cabeça
Ansa
Manuel Scavone, jogador do Lecce da Série B ficou desacordado após pancada na cabeça

Uma partida válida pela 22ª rodada da Série B da Itália, a II Liga Italiana, entre Lecce e Ascoli, foi interrompida na noite desta sexta-feira (01), após o meio-campista Manuel Scavone, do time da Puglia, ter caído desacordado em função de um choque de cabeça com Giacomo Beretta, do Ascoli.

Leia também:  Arda Turan é julgado em Istambul por assédio sexual e agressão a cantor turco

O jogador de 31 anos foi socorrido em campo e levado de ambulância para o hospital Vito Fazzi, na cidade da Itália de Lecce. Como os outros atletas ficaram emocionalmente abalados, a partida foi suspensa e adiada sem data definida.

O incidente ocorreu logo aos seis segundos de jogo. Segundo um comunicado do hospital, Scavone sofreu um "forte traumatismo craniano, mas está fora de perigo. A sua condição é boa".

De acordo com um comunicado emitido pelo hospital de Lecce, os exames não constataram nenhuma lesão interna, mas o atleta ficará em observação por 24 horas, até o fim deste sábado.

Leia também:  Adversário do Atlético-MG na Libertadores, Danúbio tem sede invadida

Os organizadores da II Liga Italiana anunciaram que a partida será remarcada, mas a data ainda não foi definida. Assista abaixo o vídeo do momento da lesão e o desespero dos jogadores em campo.

Desde a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, a Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FIFPro) iniciou um lobby sobre novas medidas de proteção aos atletas quando o assunto é pancadas na cabeça .

Para a Fifa as reclamações eram infundadas e a entidade não estava negligenciando a saúde dos jogadores. Porém, pesquisas apontam sobre o agravamento do assunto. A própria Fifa anunciou que 13% das lesões ocorridas em Mundiais são na cabeça e no pescoço e uma em cada sete resultam em traumatismo craniano.

Assistem até documentário que contam o assunto, como o ‘Head Games: a crise global do traumatismo craniano’ de 2012 que mostra a relação entre traumatismos repetitivos sofridos em esportes como futebol americano, hóquei no gelo, futebol e etc. e lesões graves.

Com todas as reclamações e itens pesquisados, a Fifa lançou um projeto colaborativo com o Departamento de Neurologia do Hospital Universitário de Zurique para pesquisar qual o melhor tratamento para jogadores de futebol que sofreram lesões na cabeça.

Leia também:  Benzema supera mexicano e é o 6º maior goleador da história do Real Madrid

Assim como acontece na NBA, o atleta é submetido a exames neurológicos básicos incluindo equilíbrio, coordenação, movimentos dos olhos e desempenho neuropsicológico. No caso da Série B da Itália , Manuel Scavone deve passar por todo esse procedimento.

    Leia tudo sobre: futebol