Tamanho do texto

Emprestado pelo Barcelona, Arda Turan se envolveu numa confusão que começou em boate e se estendeu até um hospital de Istambul no ano passado

Arda Turan está sendo julgado em Istambul, na Turquia, por quatro infrações em outubro de 2018
Reprodução
Arda Turan está sendo julgado em Istambul, na Turquia, por quatro infrações em outubro de 2018

Nesta semana começou o julgamento do jogador de futebol Arda Turan, em Istambul, na Turquia. O ex-atleta do Barcelona de 32 anos se envolveu em uma confusão numa boate, em outubro do ano passado , e pode pegar uma pena de 12 anos e meio por inúmeras acusações.

Tudo começou quando o jogador do Basaksehir assediou a esposa do cantor local Berkay Sahin. “Você é muito bonita. Se não fosse casada, não te deixaria escapar”, teria dito Turan para Ozlem Ada Sahin. Ao ouvir a conversa, o artista brigou com Arda Turan e teve seu nariz quebrado após um soco do jogador.

O casal foi para o hospital em Istambul e o atleta teria seguido os dois. Arda Turan invadiu o hospital com uma arma de fogo e disparou no chão, causando um tumulto dentro do local. Ninguém ficou ferido.

Após a repercussão na mídia, Arda Turan se pronunciou no Instagram. “Eu gostaria de fazer uma declaração sobre as notícias nos jornais. Houve uma discussão no meu dia de folga no lugar que fui com meus amigos, mas a razão não é sobre honra e pureza como relatado (referindo-se ao assédio sexual). Não é possível ser assim”. O atleta não revelou o verdadeiro motivo da briga.

Leia também:  "Vou começar a dizer as coisas que sei sobre a 'nova Fifa', ameaça Maradona

Abaixo ao pronunciamento na rede social (em turco).

Visualizar esta foto no Instagram.

Kamuoyuna saygılarımla...

Uma publicação compartilhada por Arda Turan (@ardaturan) em

No julgamento iniciado na quarta-feira (30), Arda Turan responde por assédio sexual, lesões propositais com fratura de osso, disparos de arma de fogo de modo que pode produzir medo ou pânico e porte ilegal de arma. No país europeu, essas acusações podem render até 12 anos e meio na cadeia. Não há data de término do julgamento.

O cantor Berkay Sahin também será acusado de crime de insultos e pode receber uma condenação de três meses a dois anos de prisão.

Apesar dos problemas de Arda, o Basaksehir disse que não reincidiria o contrato com ele até o fim do julgamento. Porém, a equipe aplicou uma multa de 370 mil euros (R$ 1.5 milhões, na cotação atual) ao jogador por “comportamento e atitude não compatíveis com a ética do clube”.

Em maio de 2018, o atleta já tinha sido afastado da equipe por 16 jogos após empurrar um árbitro assistente durante uma partida. Turan não defende mais a seleção da Turquia desde que brigou com um jornalista no avião da equipe.

Leia também:  Benzema supera mexicano e é o 6º maior artilheiro da história do Real Madrid

Arda Turan se destacou quando defendia o Atlético de Madrid, entre 2011 e 2015. O meia se transferiu há quatro anos para o Barcelona, porém só jogou 55 partidas e foi emprestado no ano passado ao Basaksehir. A equipe catalã não se pronunciou sobre os casos do atleta.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.