Tamanho do texto

Grupo cometeu crimes dentro de trem no dia 22 de dezembro, quando os Blues enfrentaram e perderam para o Leicester por 1 a 0, pelo Inglês

Um grupo de torcedores do Chelsea que assediou mulheres e entoaram cânticos racistas dentro de um trem em Londres está sendo procurado pela polícia inglesa. O fato aconteceu no dia 22 de dezembro de 2018, quando os Blues perderam para o Leicester por 1 a 0 pelo Campeonato Inglês.

Leia também: Torcedor do Chelsea é banido dos estádios após comportamento homofóbico

Torcedores do Chelsea estão sendo procurados pela polícia inglesa por entoarem cânticos racistas e cometerem assédio sexual
Divulgação
Torcedores do Chelsea estão sendo procurados pela polícia inglesa por entoarem cânticos racistas e cometerem assédio sexual

A Polícia Britânica de Transportes emitiu um comunicado oficial onde afirmou que os torcedores do Chelsea fizeram as ofensas racistas na frente de famílias e crianças e outros homens assediaram mulheres dentro do vagão. Uma das testemunhas do caso conversou com o jornal inglês Daily Mirror .

Leia também: Racismo: Jogadora do Tottenham afirma que rival imitou macaco durante partida

"No dia 22 de dezembro, um grupo de cerca de 20 torcedores de futebol embarcaram na estação Freat Western Service às 18h22 e começaram a fazer comentários racistas e abusivos na frente de famílias e crianças. Eles também foram vistos atacando sexualmente várias mulheres a bordo do trem", afirmou a testemunha.

Esta foi a segunda vez em menos de um mês que parte da torcida do Chelsea faz ofensas racistas. A outra havia sido no dia 8 de dezembro, quando eles atacaram o atacante do Manchester Citu, Raheem Sterling. Por conta disso, os fãs já identificados não assistirão a jogos no Stamford Bridge por tempo indeterminado.

Leia também: Para Samuel Eto'o, treinadores negros são vistos como "seres de segunda classe"

Outro caso que envolveu torcedores do Chelsea foi antes do duelo pela Liga Europa contra o Videoton FC-HUN, quando vários adeptos foram fotografados em um bar de Budapeste, na Hungria, carregando uma bandeira dos Blues com um símbolo nazista.

    Leia tudo sobre: futebol