Tamanho do texto

Os médicos são investigados pelo crime de homicídio culposo (sem intenção de matar) por permitirem que o zagueiro praticasse atividades esportivas

Davide Astori, zagueiro e capitão da Fiorentina, foi encontrado morto em hotel
Divulgação
Davide Astori, zagueiro e capitão da Fiorentina, foi encontrado morto em hotel

O Ministério Público de Florença, na Itália, anunciou nesta segunda-feira (10) que dois médicos estão sendo investigados pela morte do capitão da Fiorentina, Davide Astori, pelo crime de homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Leia também: Daniel Alves se desculpa por frase sobre morte de Astori, mas critica hipocrisia

De acordo com a promotoria, os dois médicos trabalham em hospitais públicos localizados em Florença e Cagliari e emitiram certificados de aptidão física, permitindo que Astori praticasse atividades esportivas.

Segundo o jornal "La Nazione", o ex-jogador da Fiorentina  passou por dois eletrocardiogramas em julho de 2016 e 2017, e um deles mostrou um pequeno indício de que o coração do jogador não estava funcionando como deveria. No entanto, mesmo assim, ele recebeu sinal verde para praticar atividades físicas.

Leia também: CT da Fiorentina será rebatizado em homenagem a Davide Astori

A morte do jogador chocou o futebol italiano e diversos clubes e jogadores prestaram homenagens, como o atual goleiro do PSG, Gianluigi Buffon, que colocou Astori como "uma das melhores figuras esportivas" que conheceu .

"Eu quase não expresso publicamente um pensamento sobre uma pessoa (...) No seu caso, sinto que estou fazendo uma exceção à minha regra, porque você tem uma jovem esposa e familiares que estão sofrendo, mas especialmente sua pequena filha, merece saber que seu pai era em todos os aspectos uma pessoa perfeita (...) Você era a melhor expressão de um mundo antigo e superado, em que valores como altruísmo, elegância, educação e respeito pelos outros eram os mestres. Parabéns, de fato, você foi uma das melhores figuras esportivas em que encontrei", publicou em seu Instagram.

Visualizar esta foto no Instagram.

Ciao caro Asto, difficilmente ho espresso pubblicamente un pensiero riguardo una persona, perché ho sempre lasciato che la bellezza e l'unicità di rapporti, di reciproca stima e affetto, non venissero strumentalizzati o gettati in pasto a chi non ha la delicatezza per rispettare certi legami. Nel tuo caso, sento di fare un'eccezione alla mia regola, perché hai una moglie giovane e dei familiari che staranno soffrendo,ma soprattutto la tua piccola bimba, merita di sapere che il suo papà era a tutti gli effetti una PERSONA PERBENE.....una GRANDE PERSONA PERBENE....eri l'espressione migliore di un mondo antico, superato, nel quale valori come l'altruismo, l'eleganza, l'educazione e il rispetto verso il prossimo, la facevano da padroni. Complimenti davvero, sei stata una delle migliori figure sportive nella quale mi sono imbattuto. R.I.P. Il tuo folle Gigi.

Uma publicação compartilhada por Gianluigi Buffon (@gianluigibuffon) em

O zagueiro, de 31 anos, foi encontrado morto antes de uma partida contra a Udinese, no quarto do hotel em que estava hospedado, no dia 4 de março. O falecimento do capitão da Fiorentina pode ter sido provocado pela aceleração dos batimentos de seu coração (taquiarritmia).

Leia também: Fiorentina honra acordo verbal com Astori e família ganhará R$18 milhões

Astori iniciou a carreira profissional no Milan, em 2006. Passou também pela Roma, Pizzighettone, Cremonese até chegar ao Cagliari, onde jogou por oito anos, de 2008 a 2016. Além disso, foi convocado 14 vezes para defender a seleção italiana e disputou a Copa das Confederações de 2013, no Brasil.


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.