Tamanho do texto

Único preso até o momento, o torcedor do River foi identificado através dos diversos vídeos do momento do ataque contra a equipe rival

O torcedor do River aparece nas imagens com boné vermelho e óculos de sol
Reprodução / Clarín
O torcedor do River aparece nas imagens com boné vermelho e óculos de sol

A polícia da Argentina prendeu, nesta terça-feira (04), um dos torcedores do River que participou do ataque ao ônibus do Boca Juniors no último dia 24, quando seria realizado o segundo jogo da final da Libertadores no Monumental de Nuñez.

Leia também: Messi e Cristiano Ronaldo irão ao Bernabéu ver final da Libertadores, diz jornal

O torcedor do River , Matías Firpo, de 31 anos, foi identificado através dos vídeos da confusão, onde ele aparece atirando um objeto contra o veículo dos rivais, e foi preso em sua casa, apesar de ter tentado modificar seu visual, cortando o cabelo e aparando o bigode.

O torcedor do River tentou mudar seu visual para não ser reconhecido
Reprodução / Clarín
O torcedor do River tentou mudar seu visual para não ser reconhecido

Leia também: Técnico do River Plate desabafa sobre final em Madri: "Roubaram o torcedor"

Alguns jogadores da equipe Xeneize ficaram feridos após o ataque, como o capitão Pablo Pérez, que teve o braço cortado e precisou ser levado de ambulância para um hospital e ser atendido por conta de pedaços de vidros que atingiram seus olhos.

Em razão do ocorrido, a Conmebol puniu o River Plate com  uma multa de 400 mil dólares (R$ 1.5 milhão, na cotação atual). Além do prejuízo financeiro, nas próximas duas partidas que a equipe disputar em competições organizadas pela Conmebol os portões serão fechados para a torcida. A sanção tem início no ano de 2019.

A grande final da Libertadores , que precisou ser adiada, será realizada no próximo dia 09, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha.

Leia também: Final da Libertadores em Madri é "irreversível", diz presidente da Conmebol

A decisão da Conmebol, porém, desagradou as duas equipes. O Boca Juniors entende que merece ser declarado campeão nos tribunais, enquanto o River se sente prejudicado por entender que perdeu a condição de mandante que teria no Monumental de Nuñez, onde apenas sua torcida estaria presente.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.