Tamanho do texto

Marcelo Gallardo foi mais um a se pronunciar contra a mudança feita pela Conmebol, que transferiu o clássico contra o Boca Juniors para a Espanha

A final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors está marcada para acontecer no próximo domingo, em Madri, no estádio Santiago Bernabéu, mas o técnico dos Millonarios, Marcelo Gallardo, ainda não aceitou muito bem a mudança confirmada pela Conmebol na última semana.

Leia também: Final da Libertadores em Madri é "irreversível", diz presidente da Conmebol

Técnico do River Plate reclamou da final da Libertadores ser marcada para Madri:
Divulgação/RiverPlate
Técnico do River Plate reclamou da final da Libertadores ser marcada para Madri: "Roubaram o torcedor"

"Roubaram o torcedor do River. Hoje fomos nós, mas amanhã podem ser outros. Tínhamos que jogar no Monumental, nas mesmas condições que fomos a La Bombonera. Roubaram do torcedor uma oportunidade única", afirmou o técnico após vitória sobre o Gimnasia La Plava, no último domingo.

"A Conmebol já tomou a decisão e não podemos mudar, por mais absurda que seja. Mas deixar de dizer o que penso não vou fazer", acrescentou Gallardo, que havia dito, no início da coletiva, que não falaria sobre a mudança feita pela entidade sul-americana, mas que desabafou.

"Nos prejudicam o espírito, mas nos dá mais força. Este talvez seja um dos momentos mais difíceis. Perdemos o mando. Perdemos muito e temos muito para ganhar. Iremos nos lembrar do que acaba de acontecer e lembraremos como uma vergonha total", ponderou.

Leia também: Premonição? Torcedor do River sonhou com final da Libertadores no Bernabéu

Por fim, Marcelo Gallardo ironizou quando foi perguntado sobre a preparação de seu time para o confronto contra o maior rival, lembrando a distância entre Buenos Aires e Madri.

"Estamos indo jogar a 10 mil quilômetros. A Taça Libertadores da América, rapazes... Será jogada a 10 mil quilômetros", completou.

Neste fim de semana, quem se pronunciou sobre a final na capital espanhola foi o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, que disse ser uma decisão "irreversível", apesar das reclamações dos clubes.

Leia também: Maradona tenta dar soco em torcedor após perder final no México

A final da Libertadores foi adiada e teve o local alterado após o ônibus do Boca ser apedrejado por torcedores do River no sábado, dia 24, data inicial do confronto. Após longa discussão, a partida finalmente foi confirmada para acontecer no dia 9 de dezembro, no Santiago Bernabéu, em Madri, para irritação de várias pessoas, como o técnico do River.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.