Tamanho do texto

O jornal The Times explica que a Fifa pretende reduzir número de jogadores emprestados por temporada e no máximo dois contratos por clube

FIFA quer novas regras para sistema de empréstimo de jogadores
Reprodução
FIFA quer novas regras para sistema de empréstimo de jogadores

Segundo o jornal inglês The Times , a Fifa pretende estabelecer novas regras para o empréstimo de jogadores a partir da temporada de 2020/21. De acordo com a reportagem, a medida tem como objetivo reduzir o monopólio de jovens atletas por clubes europeus.

Leia também:  Grêmio ou Palmeiras no Mundial de Clubes? Entenda como isso pode acontecer

As novas regras já teriam sido ratificadas pelo comitê-chave da entidade. O limite para jogadores emprestados por um único clube pode ser de seis ou oito durante uma temporada e com o máximo de dois acordos entre as equipes.

Os novos números representam uma mudança grande se considerarmos, por exemplo, que nesta temporada o Chelsea tem 39 atletas em outros clubes. A resposta definitiva do caso será anunciada no ano que vem.

Em setembro, um comitê formado por representantes de clubes, ligas, jogadores e associações nacionais já tinha aprovado um plano para criar a Câmara de Compensação para processar transferências.

A Fifa alega que o atual sistema de empréstimos abre margem para alguns times europeus manterem um grande número de jovens talentosos à disposição para integrar suas equipes principais ou como forma de render-lhes lucro.

Novo sistema pode afetar planejamento do Chelsea que tem hoje 39 atletas emprestados
Reprodução/Twitter/premierleague
Novo sistema pode afetar planejamento do Chelsea que tem hoje 39 atletas emprestados

O acordo no comitê deixou claro que o novo sistema de regras para o empréstimo terá o “propósito de desenvolvimento do jovem em oposição à exploração comercial”.

Leia também:  Maradona fica próximo de título no México e é expulso por invadir gramado

A mesma reunião que aconteceu em Londres aprovou “novos e mais fortes regulamentos para os agentes”, incluindo limites sobre quando podem ganhar e quantas partes diferentes podem representar de uma determinada transação.

Em comunicado assinado pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, a entidade máxima do futebol comemora as mudanças.

“Trouxemos todos à mesa e todos os principais atores da indústria entenderam que precisamos tomar medidas, levando hoje a esta proposta de reforma. Este é um primeiro passo significativo para alcançar maior transparência (...) e desenvolver um consenso sobre como lidar com a questão de agentes, empréstimos e outros aspectos-chave do sistema de transferência”.

Leia também:  Ídolo do Liverpool critica cai-cai de Neymar na Champions: "constrangedor"

Um relatório da Fifa, em que a agência de notícias Reuters teve acesso, acrescenta que um time não identificado emprestou 146 jogadores entre 2011 e 2017. Para evitar esse tipo de comportamento é que as novas regras de empréstimo serão colocados em vigor.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.