Tamanho do texto

Torcedores que não conseguiram entrar no estádio se envolveram em confusão com policiais. Clube diz que vai tentar suspender a interdição

Elenco do Boca Juniors recebeu apoio dos torcedores na Bombonera antes de clássico na final da Libertadores
Reprodução / Boca Juniors
Elenco do Boca Juniors recebeu apoio dos torcedores na Bombonera antes de clássico na final da Libertadores

O Governo de Buenos Aires decidiu interditar a Bombonera após as inúmeras irregularidades e confusões durante o treino aberto do Boca Juniors nesta quinta-feira (22), antes da grande final da Libertadores contra o River Plate.

Leia também: Buffon irá torcer pelo Boca Juniors na final da Libertadores. Saiba o motivo

Estima-se que cerca de 50 mil torcedores do Boca Juniors estiveram no estádio para apioa o time antes da partida, e os que não conseguiram entrar se envolveram em uma confusão com a polícia do lado de fora.

Leia também: Presidente russo Vladimir Putin deve marcar presença na final da Libertadores

Em entrevista, o presidente do clube, Daniel Angelici, afirmou que vai tentar suspender a interdição, e contestou a punição.

“Recebemos a ata e os advogados do clube estão trabalhando. Vamos tentar suspender o fechamento. A ata afirma que havia mais gente do que poderia entrar e que eles ocuparam as escadas e saídas de emergência”, explicou Angelici. “Muitos torcedores ficaram de fora. A verdade é que eu não sei como eles contam, mas tudo bem. Agora vamos trabalhar para reverter essa medida”, finalizou o presidente.

Com a Bombonera interditada, os torcedores não poderão comemorar um possível título da Libertadores em seu estádio. Além disso, o clube não poderá jogar em casa contra o Tucuman, no próximo dia 9, pelo Campeonato Argentino.

Leia também: Boca Juniors e River Plate empatam no primeiro jogo da final da Libertadores

Boca Juniors e River Plate fazem o segundo jogo da final da Libertadores neste sábado (24), às 18h (horário de Brasília), no estádio Monumental de Núñez.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.