Tamanho do texto

Para dirigente, realizar jogos da Série A fora da Itália seria uma boa opção para as equipes. Fifa não aceitou plano da La Liga para jogo nos EUA

Seguindo novos planos de marketing, Juventus considera fazer jogos fora da Itália
Reprodução/Twitter/juventusfc
Seguindo novos planos de marketing, Juventus considera fazer jogos fora da Itália

Parece que a tendência do mercado futebolístico atual é sediar jogos fora dos países de origem dos clubes. Depois dos organizadores da La Liga tentarem realizar um jogo entre Barcelona e Girona nos Estados Unidos, é a vez da Juventus de Turim considerar a opção de marketing.

Leia também:  Diretor do Barcelona não descarta volta de Neymar ao clube em 2019

O chefe de parcerias globais e receitas corporativas do time italiano, Giorgio Ricci, deu uma entrevista para a BBC Sports e comentou sobre a ideia do novo marketing de importar jogos de futebol.

“Tornar a liga mais global é realmente importante. Exportar um dos 38 jogos (do Campeonato Italiano) é uma boa opção”, disse Ricci.

Se considerar os contratos de televisão para o mercado exterior, a Série A (Campeonato Italiano) conseguiu o maior valor de sua história para os próximos três anos, cerca de 420 milhões de dólares com a empresa IMG (segundo informações da Forbes ).

Considerada a maior liga de futebol do mundo, a Premier League tem um contrato de 1,4 bilhão de dólares por temporada para a transmissão de seus jogos internacionalmente.

A fim de igualar esses números, a diretoria da Juventus cogita ‘exportar’ os jogos da equipe. “Se olharmos para algumas ligas mais desenvolvidas em termos de estratégia comercial; NBA e NFL, eles estão exportando uma ou duas partidas no exterior, para o Reino Unido ou outros lugares da Europa”, relembrou Ricci.

A ideia de Giorgio é manter uma opção que atenda às exigências da Fifa . A entidade é contra o jogo da La Liga em Miami e tem dificultado a operação.

Leia também: Médico da seleção brasileira diz que lesão de Neymar não é grave. Saiba mais

“A chave é encontrar o equilíbrio certo entre o que a necessidade comercial é e não perder o DNA doméstico, que é a essência do futebol”, completou o dirigente.

A internacionalização de jogos como medida de marketing não é novidade na Itália

Supercopa da Itália de 1993 foi realizada em Washington, EUA. Ação de marketing para a Série A ainda não está certa
Reprodução
Supercopa da Itália de 1993 foi realizada em Washington, EUA. Ação de marketing para a Série A ainda não está certa

A Supercopa da Itália é um evento que há anos é exportado para diversos lugares do mundo. Em 1993, o jogo entre Milan e Torino foi realizado em Washington, no RFK Stadium. Após esse evento, já são seis partidas que seguiram esse padrão.

Leia também:  José Maria Marin é condenado a pagar mais de R$500 mil por corrupção

Em janeiro de 2019, a Juventus enfrentará o Milan em Riad, na Arábia Saudita, em outra final italiana fora do país. Com a experiência da Supercopa da Itália, resta saber se a ação de marketing de internacionalizar os jogos do Campeonato Italiano vai funcionar.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.