Tamanho do texto

Empresa DIS acusa jogador de fraudar valores da transferência do Santos ao Barcelona em 2013. Juíz calcula pena de seis anos para jogador

Neymar será julgado na Espanha por caso de transferência em 2013
AS / Reprodução
Neymar será julgado na Espanha por caso de transferência em 2013

O astro do futebol brasileiro Neymar, será julgado na Espanha por três juízes no caso envolvendo sua transferência do Santos para o Barcelona, em 2013. O jogador está atualmente no Paris Saint-Germain e pode pegar seis anos de prisão caso seja condenado.

Leia também:  Brasileiro Malcom teria pedido para sair do Barcelona, segundo jornal

Segundo informações, Neymar será julgado na Espanha não apenas pelo juiz José María Vázquez Honrubia, da Audiência Nacional. O próprio juiz pediu para que o caso seja encaminhado para outros três colegas de profissão, na Sala do Penal.

De acordo com a ESPN , a divisão do caso de Neymar aconteceu porque o jogador brasileiro está envolvido em diversos processos e, somando todos, pode resultar em uma pena superior a cinco anos de prisão.

A empresa DIS acusa o camisa 10 da seleção brasileira de fraude continuada. Segundo a Audiencia Nacional, a transferência de Neymar ao Barcelona custou um total de 83,3 milhões de euros (R$ 350 milhões), mas a empresa de gerenciamento de carreira de atletas diz que tinha direito a 40% do valor e só recebeu 17 milhões de euros.

Leia também:  Delegação da Lazio viaja à Auschwitz após ato antissemita de torcedores

Além do jogador, a DIS também pede condenação do pai do jogador e do presidente do Barcelona na época da contratação, Josep Maria Bartomeu e seu antecessor Sandro Rosell. Uma multa de 195 milhões é avaliada para ser entregue ao clube catalão.

A justiça espanhola chegou a arquivar o caso em 2016, mas o Ministério Público solicitou a reabertura do processo. De início, o Fisco Espanhol pediu ao jogador uma pena de dois anos na cadeia. Mas o juiz José mudou seus critérios e aumentou a condenação para seis anos.

Na reabertura, o Ministério Público solicitou uma pena de dois anos ao jogador e ao pai dele. Um ano para a mãe de Neymar, que também estaria envolvida no caso e para os dirigentes do Barcelona punição apenas de Sandro Rosell (cinco anos). Já para Bartomeu, o Ministério não apresentou condenação.

Leia também:  Revista divulga ranking dos 50 melhores técnicos com Tite e Renato Gáucho

O caso de Neymar será julgado na Espanha , mas ainda não tem data definida para acontecer.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.