Tamanho do texto

Um ano atrás, torcedores da Lazio distribuiram fotos da menina Anne Frank, morta em um campo de concentração, usando a camisa da rival Roma

Delegação da Lazio fará visita a Auschwitz
Reprodução
Delegação da Lazio fará visita a Auschwitz

Um ano após os episódios de antissemitismo envolvendo torcedores, uma delegação da Lazio, acompanhada pela prefeita de Roma , Virginia Raggi, e por pelo menos 200 jovens, farão uma visita ao campo de concentração de Auschwitz , na Polônia, a partir do próximo domingo (03).

Leia também: Torcida da Lazio veta mulheres em primeiras filas de estádio e promove machismo

A informação foi confirmada nesta semana pela Câmara Municipal da capital da Itália. A delegação da Lazio também contará com a presença de alguns jogadores da base do clube, ficará no local por três dias.

A viagem faz parte de uma ação realizada pela prefeitura romana, que em todos os anos organiza uma visita com centenas de estudantes para que os alunos conheçam e entendam o significado do Holocausto e dos horrores da Segunda Guerra Mundial.

Leia também: Polícia italiana bane 13 torcedores da Lazio por atos antissemitas

Desta vez, a "excursão" ocorrerá um ano depois que torcedores de uma organizada da Lazio distribuíram fotos da menina Anne Frank, que morreu em um campo de concentração nazista, com uma camiseta da Roma.

A ação causou revolta entre lideranças políticas e religiosas da Itália e, na época, o clube condenou os atos e, nos jogos seguintes, os atletas de todos os times da Série A entraram em campo para combater o antissemitismo e leram trechos do "Diários de Anne Frank".

Leia também: Halloween polêmico! Fantasia de Pistorius assassino dá o que falar na Inglaterra

Claudio Lotito, presidente da Lazio, pediu desculpas pelo caso e então organizou a visita da delegação da Lazio ao campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, com o objetivo de mostrar o terror que aconteceu para as novas gerações.


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.