Tamanho do texto

Episódio ocorreu em partida contra o Napoli, pela primeira rodada do Campeonato Italiano, no Estádio Olímpico; clube se manifestou contra

Já na primeira rodada da Série A, a torcida da Lazio voltou a entrar em polêmica na Itália. Desta vez, os ultras do clube proibiram que mulheres assistissem ao jogo contra o Napoli nas 10 primeiras filas de seu setor no Estádio Olímpico, em Roma, no último sábado, promovendo o machismo .

Leia também: Confira a tabela, próximos jogos, estatísticas e mais do Campeonato Italiano

Torcida da Lazio vetou a presença de mulheres nas dez primeira fileiras do setor norte
Reprodução
Torcida da Lazio vetou a presença de mulheres nas dez primeira fileiras do setor norte

A proibição foi noticiada pelos integrantes da organizada, também chamada de ultras, do time italiano através de um folheto, emitido pelo líder da torcida da Lazio , Fabrizio Piscitelli.

"A curva norte é um lugar sagrado para nós, um ambiente com um código não escrito que deve ser respeitado. As primeiras fileiras do fundo sempre foram vividas como se fossem uma trincheira e, dentro delas, não admitimos mulheres, esposas ou namoradas e pedimos que elas se posicionem a partir da fileira 10", dizia o folheto.

"Quem escolhe o estádio como uma alternativa para um passeio romântico que assista em outro setor do campo", acrescenta. Confira o folheto abaixo:

Leia também: Polícia italiana bane 13 torcedores da Lazio por atos antissemitas

Em entrevista à ANSA , o diretor de comunicação da Lazio, Arturo Diaconale, afirmou que a ação foi uma "iniciativa falida da minoria". Além disso, explicou que a equipe biancoceleste é "contra qualquer tipo de discriminação".

Diaconale ainda lamentou o ocorrido afirmando que essas iniciativas podem "prejudicar o clube", que arrisca ser multado, jogar com portões fechados ou, em casos mais extremos, perder pontos no campeonato.

As autoridades italianas já confirmaram que estão olhando as filmagens das câmeras de segurança do estádio para identificar os torcedores que participaram da ação.

Outra polêmica da torcida da Lazio

Papéis de teor antissemita colados pela torcida da Lazio no Estádio Olímpico
Ansa
Papéis de teor antissemita colados pela torcida da Lazio no Estádio Olímpico

Em outubro de 2017, a torcida da Lazio protagonizou uma grande polêmica ao  espalhar adesivos antissemitas no Estádio Olímpico.

Os folhetos continham imagens de Anne Frank, uma adolescente de origem judaica morta na Segunda Guerra Mundial, com a camisa da Roma, além de frases antissemitas. Por conta do ocorrido, o clube precisou pagar uma multa de 50 mil euros.

Em outra ocasião, no mesmo mês, a Lazio foi punida com dois jogos de portões fechados na curva norte após sua torcida ter cantado coros racistas contra atletas negros do Sassuolo.

Na estreia pela Série A, a Lazio foi derrotada por 2 a 1, de virada, pelo Napoli. O clube da capital abriu o placar com Ciro Immobile, mas viu o time azzurro reverter com Arkadiusz Milik e Lorenzo Insigne. Uma punição em campo para a torcida da Lazio .

    Leia tudo sobre: futebol