Fernando Santos, técnico de Portugal, defendeu Cristiano Ronaldo das acusações de estupro que voltaram a agitar o mundo na última semana. O jogador havia se pronunciado nesta quarta-feira e negado o crime, chamando de " espetáculo midiático montado ".

undefined
Divulgação
Fernando Santos, técnico de Portugal, defendeu Cristiano Ronaldo das acusações de estupro

"Acredito naquilo que o jogador publicou, em que considera o ato de estupro abjeto e reafirma que é inocente daquilo que é acusado. Conheço bem Ronaldo e acredito plenamente naquilo que ele diz. Ele não cometeria o crime do qual é acusado. Não acredito nisso", disse o técnico de Portugal em entrevista coletiva.

Quem também manifestou apoio à Cristiano Ronaldo foi a Juventus. O clube italiano publicou em sua conta oficial do Twitter uma mensagem em que diz "Ronaldo tem mostrado nos últimos meses o seu grande profissionalismo e dedicação, que é apreciado por todos na Juventus". 

E continuou "Os acontecimentos que supostamente remontam a quase 10 anos atrás não mudam esta opinião, que é compartilhada por qualquer pessoa que tenha entrado em contato com este grande campeão"

Coletiva esta que serviu para Fernando Santos anunciar os convocados da seleção para os jogos contra Polônia e Escócia. A lista não conta novamente com o camisa 7, que já não havia sido chamado na última vez. O treinador negou que a ausência do craque indica que ele irá se aposentar da equipe nacional.

"Ele já deixou claro várias vezes sobre sua inteira disponibilidade para a seleção e não prevejo que mude de ideia", afirmou. O jogador, após a Copa do Mundo, entrou em acordo com a Federação Portuguesa para não ser convocado e continuar o processo de adaptação na Juventus.

Leia também: Atacante do Napoli é assaltado depois de partida da Champions League

Veja abaixo os convocados

Com relação aos convocados, a comissão técnica portuguesa deixou claro que deseja renovar a seleção, mas ainda contando com jogadores experientes como Pepe e Rui Patrício. João Moutinho, Quaresma e Adrien Silva, que estavam na última lista, desta vez ficaram fora. Éder, autor do gol do título da Euro em 2016, retornou e é a maior novidade.

Leia também: Ex-goleiro do Liverpool revela: "Não sei quantas pessoas matei"

“Observamos 30, 40, 50 jogos por mês. Há muitos atletas que ficaram fora, mas todos estão sendo observados e tem condições de estar em uma próxima lista. Ninguém está excluído, muito menos os que estiveram comigo nos últimos quatro anos, tanto na Eurocopa quanto no Mundial”, finalizou o técnico de Portugal .

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários