Tamanho do texto

Reunião na sede da Conmebol, na última segunda feira, teve discussões sobre o valor recebido pelo campeão e a introdução do VAR nas oitavas de final

Grêmio recebeu cerca de R$ 25 milhões como campeão da Libertadores 2017
Lucas Uebel/Grêmio
Grêmio recebeu cerca de R$ 25 milhões como campeão da Libertadores 2017

A Conmebol tem se esforçado para tornar a Libertadores da América um produto mais lucrativo para os clubes. Pensando nessa nova atmosfera que circula a entidade, uma reunião foi realizada na última segunda-feira (20) para definir algumas mudanças da edição 2019.

 Além da já conhecida  final única em campo neutro – Santiago, no Chile. A Libertadores 2019 pode ter o prêmio de campeão dobrado. Esse ano o ganhador das Américas embolsará o valor de 11 milhões de dólares, cerca de R$ 43,6 milhões. Dirigentes brasileiros que costumavam ser os mais críticos ao tema saíram satisfeitos do encontro.

Em entrevista à Folhapress, o supervisor de futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz deu seu parecer sobre a reunião “Houve uma discussão para aumentar o valor da premiação da Libertadores, sim, para o ano que vem. Será colocado em 2019. Não deram números exatos, mas querem aumentar bem o valor da premiação”, comentou.

Segundo alguns dirigentes, a entidade pensa em dobrar o valor da cota de premiação. Se a ideia seguir, o novo valor seria de 22 milhões de dólares, cerca de R$ 87,2 milhões. Lembrando que no ano passado, o campeão Grêmio recebeu em torno de R$ 25 milhões.

Leia também: Gustavo Scarpa vence Fluminense novamente no tribunal

A razão do aumento pode ter influencia na negociação que a Conmebol tem feito com grupos do Oriente Médio. A entidade quer vender direitos de transmissão internacionais da Libertadores da América por números acima dos atuais. A negociação está em fase final e a expectativa é que os valores sejam oficializados até o início de setembro.

VAR nas oitavas da Libertadores

A Conmebol utilizará o sistema de árbitro de vídeo nas oitavas de final da Libertadores 2019
Reprodução
A Conmebol utilizará o sistema de árbitro de vídeo nas oitavas de final da Libertadores 2019

O VAR (Video Assistant Referee) já será utilizado na edição de 2018 na Libertadores, durante os jogos das quartas de final. A ideia é que no ano que vem o recurso comece a ser usado nas oitavas de final, conforme alguns cartolas brasileiros indicaram.

Para os brasileiros o VAR é realidade na Copa do Brasil desse ano . As imagens são geradas pela Globo e Fox Sports e o serviço de estrutura para o árbitro de vídeo é oferecido pela empresa Broadcast. O custo no Brasil é de R$ 50 mil por jogo, R$ 700 mil até o final da competição.

Os valores e maiores detalhes para a utilização do VAR na Libertadores 2019 não foram divulgados. O arbitro só pode ter o auxílio do vídeo em casos de gol, pênaltis, cartões vermelhos e identificação do jogador em caso de cartão.