Tamanho do texto

Treinador do Real Madrid comentou sobre opiniões e afirmações que criticaram decisão do juiz ao marcar penalidade contra a Juventus

Zinedine Zidane não gostou nada de ouvir que o pênalti dado ao Real Madrid foi roubado
Divulgação
Zinedine Zidane não gostou nada de ouvir que o pênalti dado ao Real Madrid foi roubado

O polêmico pênalti marcado a favor do Real Madrid durante a partida das quartas de final da Liga dos Campeões deu o que falar. O lance aos 48 minutos do segundo tempo, no qual Vázquez sofreu falta dentro da área de Gianluigi Buffon , ganhou repercussão na imprensa esportiva de todo o mundo. Na cobrança, feita por Cristiano Ronaldo, o português marcou o gol da classificação merengue.

Leia também: 'Tem lixo no lugar do coração', diz Buffon sobre árbitro que marcou pênalti

No entanto, o pênalti gerou controvérsias em toda a Europa. Algumas pessoas e até mesmo periódicos, afirmavam que a garantia do Real para a semifinal havia sido "roubada". O próprio Buffon, inclusive, chegou a dizer que o árbitro inglês Michael Oliver "tem uma lata de lixo no lugar do coração".

O treinador do Real Madrid, no entanto, não se conformou com as consequências que o lance teve na mídia. "Cada um pode opinar da maneira que quiser: se foi pênalti ou não. Estou indignado que digam que foi um roubo. Vou defender os meus, pois merecemos passar de fase. É normal que as pessoas falem, só não entendo que digam que foi um roubo", disse Zinedine Zidane em entrevista coletiva.

"É uma vergonha falar de roubo. Fico decepcionado que digam que passamos graças ao árbitro. Podemos falar se foi pênalti; para mim foi pênalti, para outros não. Não posso crer que digam que passamos somente pela atuação do árbitro, que foi um roubo. Isso não é verdade", acrescentou o técnico merengue.

Leia também: Pênalti é destaque na imprensa europeia após eliminação polêmica da Juventus

O jogo 

Cristiano Ronaldo comemora gol de pênalti e classificação do Real Madrid
Reprodução
Cristiano Ronaldo comemora gol de pênalti e classificação do Real Madrid

A Juve, time que precisava do resultado, abriu o placar no primeiro minuto. A zaga do  Real Madrid  saiu errado e Khedira achou Douglas Costa na ponta direita. O brasileiro cruzou e Mandzukic meteu a cabeça na bola para abrir o placar.

No entanto, o time merengue não se abateu com o gol no início e nem ficou acomodado com a vantagem no jogo de ida. O time foi para frente em busca do empate. Aos 10 minutos, Ronaldo eu lindo passe para Modric, que deixou Bale na cara do gol. O Galês tentou a finzalização, mas foi travado por Buffon. No rebote, ele mesmo tentou de calcanhar, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Três minutos depois, o Real chegou a balançar as redes, mas estava em posição de impedimento. Cristiano Ronaldo abriu espaço e finalizou no gol. Buffon deu rebote e Isco chegou para completar para o gol com uma leve cavadinha, mas o espanhol estava a frente dos zagueiros e o gol foi invalidado.

Depois de um período sem grandes oportunidades, a Juventus chegou ao segundo gol depois de nova bola aérea. Lichtsteiner, que entrou no lugar de De Siglio, cruzou na cabeça de Mandzukic. O croata subiu mais que Carvajal e marcou mais um para o time italiano. O gol colocou fogo na partida e deixou a Juve a apenas uma bola de levar a decisão para a prorrogação.

Aos 45, o Real teve mais uma chance. Após cobrança de falta de Kross, Varane subiu mais que a zaga italiana e cabeceou para o gol, mas a bola explodiu no travessão e saiu.

Leia também: Pirlo defende decisão do juiz, mas entende atitude de Buffon: 'Ficaria furioso"

Após o intervalo, o Real tentava manter a posse de bola e a Juventus se aproveitava das bolas aéreas e do espaço entre Cristiano Ronaldo e Carvajal, na direita da defesa merengue. 

E foi por ali que ela conseguiu o improvável terceiro gol. Aos 15 minutos, Navas saiu mal do gol para tentar evitar cruzamento da intermediária e deixou a bola escapar. Matuidi aproveitou que o goleiro não estava segurando firme a bola, roubou e tocou para o gol vazio. A jogada deixou a torcida italiana enlouquecida. Já os jogadores do Real pareciam não acreditar no que estava acontecendo.

O Real ainda criou boas chances no tempo normal. Aos 32 minutos, Isco chutou da entrada da área e um desvio no meio do caminho quase enganou Buffon, que voou para fazer a defesa. No escanteio, Varane dominou e girou dentro da área, mas chutou pra fora, muito perto do gol.

No entanto, a classificação do Real Madrid veio aos 48 minutos. Lucas Vázquez dominou a bola no peito, quase na pequena área, e Benatia chegou por trás cometendo pênalti. Todos os jogadores do time italiano foram para cima do juiz reclamando da marcação. O mais revoltado era o goleiro Buffon , que estava do lado do lance. Por reclamação, o árbitro decidiu expulsar o goleiro com um cartão vermelho direto.

Para defender o pênalti, a Juventus tirou Higuaín e colocou o polonês Szczesny. No entanto, o goleiro não conseguiu parar a bela cobrança de Cristiano Ronaldo, que deu a classificação ao time comandado por Zidane. Foi a décima primeira partida seguida do clube na  Liga dos Campeões  com um gol do portugês.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.