Tamanho do texto

Na Espanha e na Itália, os jornais esportivos comentam sobre a polêmica penalidade sofrida por Vázquez aos 48 minutos do segundo tempo

Gianluigi Buffon contesta pênalti marcado por árbitro
Reprodução
Gianluigi Buffon contesta pênalti marcado por árbitro

A polêmica eliminação da Juventus na Liga dos Campeões diante do Real Madrid nesta última última quarta-feira (11), no Santiago Bernabéu, gerou debates e muita repercussão nas imprensas espanhola e italiana. Aos 48 minutos do segundo tempo, Vázquez sofreu pênalti e Cristiano Ronaldo fez a cobrança, marcando o gol da classificação merengue.

Leia também: Real Madrid sofre com Juve, mas avança com pênalti aos 48; Bayern vai à semi

No entanto, o lance gerou controvérsias em toda a Europa. Na Espanha, o conflito por conta do polêmico pênalti marcado para o Real ficou evidente nas capas dos jornais catalães e da capital Madri. Dois dos principais diários esportivos de Barcelona, Mundo Deportivo e Sport , defenderam a Juventus e afirmaram que a penalidade não existiu.

O Mundo Deportivo trouxe a manchete "Mestre em arbitragem", além de dizer que o Real Madrid conquistou a vaga "fiel ao seu estilo: com um pênalti muito duvidoso". Já o Sport resumiu o episódio como " O roubo do século". No entanto, um outro grande jornal esportivo da capital espanhola, o Marca , estampou a manchete "Foi pênalti!".

Do outro lado, enquanto os diários espanhóis discutiam a penalidade, grande parte da imprensa italiana adotou um tom de tristeza. Vale ainda ressaltar que a partida foi o evento esportivo mais assistido do ano na península. O jornal Corriere dello Sport teve como manchete "Que roubo!" para definir a eliminação da Juventus. O Tuttosport , de Turim, deu enfoque à reclamação dos jogadores da Velha Senhora na hora em que o árbitro marcou pênalti, principalmente ao cartão vermelho dado a Buffon .

A Gazzetta dello Sport preferiu não entrar em polêmica e trouxe em sua capa a manchete "A raiva e o orgulho", definindo a eliminação da Juventus como "dramática". Já o Corriere della Sera parabenizou a grande partida da equipe da Juve, afirmando que os comandados de Massimiliano Allegri foram "magistrais".

Leia também: 'Tem lixo no lugar do coração', diz Buffon sobre árbitro que marcou pênalti

O jogo

Cristiano Ronaldo comemora gol e classificação em cima da Juventus
Reprodução/Twitter
Cristiano Ronaldo comemora gol e classificação em cima da Juventus

A Juve. time que precisava do resultado, abriu o placar no primeiro minuto. A zaga do Real Madrid saiu errado e Khedira achou Douglas Costa na ponta direita. O brasileiro cruzou e Mandzukic meteu a cabeça na bola para abrir o placar.

No entanto, o time merengue não se abateu com o gol no início e nem ficou acomodado com a vantagem no jogo de ida. O time foi para frente em busca do empate. Aos 10 minutos, Ronaldo eu lindo passe para Modric, que deixou Bale na cara do gol. O Galês tentou a finzalização, mas foi travado por Buffon. No rebote, ele mesmo tentou de calcanhar, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Três minutos depois, o Real chegou a balançar as redes, mas estava em posição de impedimento. Cristiano Ronaldo abriu espaço e finalizou no gol. Buffon deu rebote e Isco chegou para completar para o gol com uma leve cavadinha, mas o espanhol estava a frente dos zagueiros e o gol foi invalidado.

Depois de um período sem grandes oportunidades, a Juventus chegou ao segundo gol depois de nova bola aérea. Lichtsteiner, que entrou no lugar de De Siglio, cruzou na cabeça de Mandzukic. O croata subiu mais que Carvajal e marcou mais um para o time italiano. O gol colocou fogo na partida e deixou a Juve a apenas uma bola de levar a decisão para a prorrogação.

Aos 45, o Real teve mais uma chance. Após cobrança de falta de Kross, Varane subiu mais que a zaga italiana e cabeceou para o gol, mas a bola explodiu no travessão e saiu.

Leia também: Coutinho vira piada na internet após classificação do Liverpool; veja memes

Após o intervalo, o Real tentava manter a posse de bola e a Juventus se aproveitava das bolas aéreas e do espaço entre Cristiano Ronaldo e Carvajal, na direita da defesa merengue.

E foi por ali que ela conseguiu o improvável terceiro gol. Aos 15 minutos, Navas saiu mal do gol para tentar evitar cruzamento da intermediária e deixou a bola escapar. Matuidi aproveitou que o goleiro não estava segurando firme a bola, roubou e tocou para o gol vazio. A jogada deixou a torcida italiana enlouquecida. Já os jogadores do Real pareciam não acreditar no que estava acontecendo.

O Real ainda criou boas chances no tempo normal. Aos 32 minutos, Isco chutou da entrada da área e um desvio no meio do caminho quase enganou Buffon, que voou para fazer a defesa. No escanteio, Varane dominou e girou dentro da área, mas chutou pra fora, muito perto do gol.

No entanto, a classificação do Real Madrid veio aos 48 minutos. Lucas Vázquez dominou a bola no peito, quase na pequena área, e Benatia chegou por trás cometendo pênalti. Todos os jogadores do time italiano foram para cima do juiz reclamando da marcação. O mais revoltado era o goleiro Buffon , que estava do lado do lance. Por reclamação, o árbitro decidiu expulsar o goleiro com um cartão vermelho direto.

Para defender o pênalti, a Juventus tirou Higuaín e colocou o polonês Szczesny. No entanto, o goleiro não conseguiu parar a bela cobrança de Cristiano Ronaldo, que deu a classificação ao Real Madrid. Foi a décima primeira partida seguida do clube na Liga dos Campeões com um gol do portugês.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.