São Paulo deve R$ 22 milhões ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia
Rubens Chiri/saopaulofc.net
São Paulo deve R$ 22 milhões ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia

São Paulo está em negociação  com o Dínamo de Kiev, da Ucrânia, para pagar a dívida referente à compra dos direitos econômicos do volante Tchê Tchê.  A ideia é quitar o mais rápido possível o débito, que está avaliado atualmente em 3,25 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões na cotação atual), para evitar uma punição da Fifa. A informação foi divulgada inicialmente pelo portal 'UOL'.


Tchê Tchê chegou ao Tricolor paulista em 2019, em negociação supervisionada pelos então dirigentes da época Alexandre Pássaro e Raí. No entanto, a compra do volante, que seria paga de forma parcelada, nunca foi completada, sendo depositado apenas metade do valor previsto. Na época, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco,  estava no comando do clube.

O caso já corre na Fifa desde janeiro de 2020, quando o clube ucraniano perdeu a paciência sobre os prazos não cumpridos pelo São Paulo. O tribunal da entidade deve emitir uma decisão nos próximos 60 dias sobre a pendência.

São Paulo tem uma dívida atualmente avaliada em mais de R$ 580 milhões e corre contra o tempo para não sofrer sanções da Fifa, que possam atrapalhar futuramente em contratações.

Além do débito de Tchê Tchê com o Dínamo de Kiev, o Tricolor tem mais outras dívidas envolvendo jogadores do elenco. Nos próximos dias, poderá ser selado o pagamento dos débitos referentes à compra de Pablo no final de 2018 junto ao Athletico Paranaense, que está avaliado em R$ 15 milhões. Além disso, o São Paulo deve em torno de R$ 10 milhões a Daniel Alves por valores pendentes de 2020, segundo o diretor de futebol do clube, Carlos Belmonte.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários