Lance

Robinho
Reprodução
Robinho

Conhecido por não ter papas na língua, o apresentador Neto foi mais um a se pronunciar sobre o caso de Robinho, que causou polêmica ao ser recontratado mesmo sendo condenado em primeira instância por violência sexual na Itália . O Santos desistiu , posteriormente do negócio, somente após pressão dos patrocinadores

Durante o "Os Donos da Bola", Neto afirmou que o atacante não pode fazer o que quiser por ser um jogador de futebol. Afinal, lei é lei para todo mundo.

- Animal não faz isso. Não é por que é famoso, celebridade que pode fazer o que quiser da vida. Ninguém pode fazer isso. E condenado é condenado. Lei é lei para todo mundo. Não é porque é jogador de futebol, não - afirmou.

O apresentador ainda reprovou a contratação do atacante pelo Santos, que foi suspensa após comum acordo entre as duas partes na última sexta-feira. Além disso, o ex-jogador também questionou o foco em Robinho e não na vítima.

- Como o Santos contrata o Robinho? Vocês pensam se o Robinho vai jogar, se o patrocinador vai sair. Alguém falou da menina? Alguém sabe da mãe dela? Da avó dela? Da história dela? Alguém sabe o quanto ela está sofrendo agora? - concluiu.



ENTENDA O CASO

Robinho foi condenado em novembro de 2017 a cumprir nove anos de prisão por participar de um ato de violência sexual com mais cinco brasileiros em Milão no dia 22 de janeiro de 2013. Como a condenação foi em primeira instância, a defesa recorreu da decisão e aguarda por um novo julgamento, que deve ocorrer em dezembro deste ano. Robinho sempre negou todas as acusações.

Nesta sexta-feira, o "ge" publicou uma reportagem revelando trechos de conversas de Robinho com amigos que estão anexadas no processo no Tribunal de Milão . Nas conversas, o atacante debocha do caso e confessa que praticou sexo oral com a vítima desacordada, além de presenciar o ato sexual de seus amigos no recinto.

Na noite de sexta-feira, o Santos publicou um comunicado em que confirma a suspensão do vínculo contratual com o jogador por conta da situação. O clube sofreu pressão de torcedores e até dos patrocinadores, que ameaçaram cancelar seus contratos caso Robinho permanecesse no Santos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários