Tamanho do texto

Rubens Pozzi e João Simões, que possuem mais de 20 anos de casa, são os novos chefes de redação e produção da emissora de forma interina

Lance

Rubens Pozzi comandará a ESPN de forma interina arrow-options
Divulgação/Espn Brasil
Rubens Pozzi comandará a ESPN de forma interina

A ESPN passará por mudanças significativas nos próximos meses.  Após as demissões de nomes importantes nesta quarta-feira, a Disney, proprietária do canal, anunciou os dois novos chefes da emissora.

Leia também: Demitido da ESPN, comentarista Rafael Oliveira pode acertar com a Globo

O cargo de vice-presidente de conteúdo, que era ocupado por João Palomino, foi extinto. De agora em diante, Rubens Pozzi e João Simões são os novos chefes de redação e produção da ESPN de forma interina e irão comandar as ações do canal.

Os dois serão testados nos cargos e, caso obtenham resultados satisfatórios, serão efetivados.

Já as demissões dos jornalistas foram motivadas por uma nova visão que a empresa planeja para a programação, que será reformulada em busca de um maior equilíbrio entre programas baseados em entretenimento e análises.

Leia também: Trajano manda indireta para desafeto e fala em "morte definitiva" da ESPN

A emissora bate na tecla do termo reestruturação, mas para melhor. Por isso, elegeu os nomes de Pozzi e Simões, que possuem mais de 20 anos de casa na ESPN, para preservar o DNA. 

A ESPN irá investir em novos nomes para o seu quadro de funcionários e novos jornalistas deverão ser contratados nos próximos meses. Contudo, novas demissões não estão previstas. A decisão, inclusive, foi ressaltada durante reunião geral, com a equipe, realizada na última quarta-feira, dia 14 de agosto, na redação.

Além disso, a empresa tem como uma de suas prioridades aumentar o investimento em transmissões de campeonatos. Ou seja, irá atrás de mais direitos televisivos de campeonatos de futebol.

Leia também: Juca Kfouri explica saída da ESPN e revela surpresa com demissões

Ao todo, oito jornalistas foram demitidos da última quarta-feira. João Palomino ocupava o cargo de vice-presidente de conteúdo, Arnaldo Ribeiro era editor-chefe e comentarista e Eduardo Tironi era editor-executivo, enquanto Juca Kfouri , Rafael Oliveira, Mauricio Ramos e Cláudio Arreguy eram comentaristas.

Por fim, João Carlos Albuquerque, o 'Canalha', era apresentador da ESPN . Outra demitida foi Renata Netto, gerente sênior de produção e coordenadora dos canais.