Tamanho do texto

Além de João Palomino, foram demitidos Juca Kfouri, João Carlos Albuquerque, Rafael Oliveira, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi

Lance

Juca Kfouri arrow-options
Reprodução
Juca Kfouri está entre os nomes desligados da ESPN

A ESPN rescindiu o contrato com o vice-presidente de jornalismo e produção da emissora no Brasil, João Palomino. Junto com ele, outros nomes de peso foram demitidos na manhã desta quarta-feira: o apresentador João Carlos Albuquerque , os comentaristas Juca Kfouri, Rafael Oliveira, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Mauricio Barros e Claudio Arreguy, além da gerente de produção Renata Netto.

Leia também: Allianz Parque não pertence ao Palmeiras, revela presidente do clube

Em nota oficial, a ESPN Brasil explicou o que motivou o desligamento dos jornalistas da emissora: 

"A ESPN vive um processo de transformação e adaptação para atender aos fãs, acionistas e clientes de esportes em meio às constantes mudanças no consumo de conteúdo. A reformulação faz parte do planejamento da emissora para o próximo ano que seguirá apostando no conteúdo ao vivo e nos direitos esportivos de futebol, tais como Premier League e La Liga, além das ligas norte-americanas como a NFL, NBA, MLB, NHL entre outras", dizia a nota. 

João Palomino atuou no jornalismo da ESPN Brasil desde a criação do canal, em 1995. Foi apresentador dos programas 'Linha de Passe', 'Bate-Bola' e 'Bola da Vez'. O jornalista também participou das coberturas dos Jogos Olímpicos de 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012, além das Copas do Mundo de 98, 2006 e 2010.

Juca Kfouri foi chefe de reportagem e diretor de redação da revista ‘Placar’ nos anos 70 e 80. No início da década de 90, também foi diretor de redação da revista ‘Playboy’. Na TV, foi diretor de esportes da TV Tupi. Depois, passou por Record, SBT e Globo. Também teve passagem marcante no programa ‘Cartão Verde’, da TV Cultura e apresentou o ‘Bola na Rede’, na RedeTV. Em jornais, escreveu para O Globo, Folha de S. Paulo (veículo em que ainda possui uma coluna) e Lance. Em rádio, faz participações na CBN. Na ESPN, começou sua trajetória em 2005, como comentarista do programa “Linha de Passe”, no qual permanecia até os dias atuais.

Renata Neto entrou na ESPN em 1995 e foi repórter por dois anos. Depois de deixar a emissora e atuar nas TVs Globo e Record, Renata voltou para a ESPN em 2001 e atuou como editora-chefe do núcleo de esportes radicais por quase 10 anos. Ela se tornou chefe de redação em 2010 e, três anos depois, assumiu os cargos de gerente sênior de produção e coordenadora dos canais ESPN Brasil, ESPN e ESPN+.

Arnaldo Ribeiro começou na emissora em 2005, depois de passar pelo jornal 'O Estado de S. Paulo' e revista 'Placar'. No inicio, o jornalista trabalhou como comentarista do Campeonato Argentino.

Leia também: Após demissão de Mauro Naves, Tino Marcos também ficará afastado da TV Globo

Ex-LANCE!, Eduardo Tironi ingressou no canal em 2012, como editor-executivo da sucursal da ESPN no Rio de Janeiro. Foi transferido para São Paulo em 2014 e continuou no mesmo cargo até a rescisão do contrato.

Rafael Oliveira estava na ESPN desde de 2013 e ganhou notoriedade como comentarista do futebol internacional. Antes, ele havia passado pelo Esporte Interativo.