Tamanho do texto

Segundo declarações de Maurício Galiotte em vídeo que viralizou nesta semana, o estádio é da construtora WTorre, responsável pela reforma

Allianz Parque, estádio do Palmeiras arrow-options
Facebook/Reprodução
Allianz Parque, estádio do Palmeiras

Um vídeo de Maurício Galiotte , presidente do Palmeiras, falando sobre a situação do Allianz Parque em entrevista concedida à rádio Jovem Pan no ano passado* viralizou na internet nesta semana e vem dando o que falar.

Leia também: Belluzzo, ex-presidente do Palmeiras, esclarece mal-entendido sobre Allianz Parque

Segundo palavras do próprio mandatário do Palmeiras , o estádio localizado na zona oeste da capital paulista "pertence ao parceiro" pelos próximos 30 anos.

"O custo do estádio não é do Palmeiras. Palmeiras tem custo no dia do jogo. Palmeiras também só tem o estádio no dia do jogo. O estádio pertence ao nosso parceiro durante 30 anos, é uma parceria, e no dia do jogo, o Palmeiras tem o estádio e tem o custo do estádio, como tem a receita".

O parceiro em questão é a WTorre , construtora responsável pela reforma do Palestra Itália. No bate-papo, o jornalista Wanderley Nogueira ainda questiona: como locatário? "Isso", responde Galiotte.

Confira a entrevista no vídeo abaixo:

Atualmente, o Allianz Parque está no centro de uma polêmica com relação ao setor de visitantes. 

Está marcada para esta sexta-feira uma  reunião entre Palmeiras, Allianz Parque, Polícia Militar e Procon para tratar da rede de proteção no setor de visitantes da arena. Torcedores adversários reclamaram recentemente que a visão fica obstruída com a tela, e a intenção é buscar soluções neste encontro.

A rede foi colocada, pois o laudo de segurança feito pela PM da arena pede uma proteção no setor de visitantes , que fica no anel superior do estádio do Palmeiras . Mas a escolha tem atrapalhado a visão no setor, especialmente em partidas com a luz do dia, tanto que houve reclamação no Procon pedindo a devolução do valor pago no ingresso.

O programa de proteção e defesa do consumidor entrou em contato com o clube, pedindo a retirada da tela para a próxima partida em casa - dia 10 de setembro, contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro.

Como não é possível deixar sem nenhuma proteção, a reunião servirá para encontrar uma opção que mantenha o estádio do Palmeiras conforme pede o laudo de segurança, mas sem atrapalhar aos visitantes que vão ao Allianz Parque.

*Errata: Na primeira versão desta matéria, colocamos que a entrevista de Galiotte à Jovem Pan era recente, quando, na verdade, ela foi concedida em outubro de 2018. Devidamente corrigido