Tamanho do texto

Jogador Daniel foi morto no ano passado por Edison Brittes, mas outras seis pessoas respondem pelo crime

Caso Daniel: acusados do crime prestarão seus depoimentos
Reprodução
Caso Daniel: acusados do crime prestarão seus depoimentos

O caso Daniel terá mais um capítulo escrito no próximo mês de agosto, já que a 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais, no Paraná, marcou o interrogatório dos sete réus no processo da morte do jogador para os dias 5, 6 e 7.

Leia também: Vídeo flagra Cris Brittes tentando dar "selinho" em rapaz na balada

A decisão foi assinada pela juíza Luciani Regina Martins de Paula, que cuida do inquérito do caso Daniel .

Além da família Brittes (Edison, Cristiana e Allana), outros quatro envolvidos vão ter que dar suas versões à Justiça. Ainda não se sabe quem falará nos dias determinados, mas as audiências terão início às 9h do dia 5 de agosto, podendo pode se estender até o dia 7.

O empresário Edison Brittes já confessou ter matado Daniel, alegando que jogador tentou estuprar Cristiana Brittes, sua esposa, em casa. Por outro lado, a Polícia Civil e o MP-PR (Ministério Público do Paraná) entendem que não houve tentativa de estupro.

Leia também: Cristiana e Allana Brittes são transferidas após ameaças na prisão

De todos os acusados, apenas Evellyn Perusso responde em liberdade. Os outros seguem detidos.

Veja quem são os réus:

  • Edison Brittes Júnior : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor e coação no curso do processo;
  • Cristiana Brittes : acusado de homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de menor;
  • Allana Brittes : acusada de coação no processo, fraude processual e corrupção de adolescente;
  • Ygor King : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
  • Eduardo da Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
  • David Willian da Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de menor e denunciação caluniosa;
  • Evellyn Brisola Perusso : acusada de denunciação caluniosa, fraude processual, corrupção de menor e falso testemunho.

Leia também: Testemunha do caso Daniel acusa jogador de assédio em balada: "Forçou mesmo"

A juíza do caso Daniel já ouviu testemunhas de acusação e defesa em outras duas fases de audiência, em fevereiro e em abril deste ano de 2019. Prestaram depoimento pessoas que estavam na festa de aniversário de Allana Brittes, na véspera do crime, e familiares de Daniel e dos acusados.