Tamanho do texto

Mais comportado, Felipe Melo tem evitado confusão e chama a atenção pela eficiência de seus desarmes e retaguarda aos companheiros da defesa

Lance


Felipe Melo, volante do Palmeiras
Twitter / Reprodução
Felipe Melo, volante do Palmeiras

Felipe Melo e polêmica quase sempre andam juntos. Porém, em 2019, essa máxima tem sido diferente. Eleito pelos torcedores do Palmeiras o craque da vitória contra o Internacional, no Brasileirão, o volante tem se destacado nesta temporada pelo seu temperamento mais ameno e rendimento indiscutível dentro de campo. Uma espécie de cão de guarda da defesa alviverde mesmo.

Leia também: Equipe do Esporte Interativo vibra enquanto torcida do Palmeiras xinga a Globo

E, desta vez, os números também jogam a favor do “Pitbull”. Desde que chegou ao clube, em 2017, Felipe Melo contabiliza as melhores estatísticas, sobretudo, quando refere-se ao número de cartões recebidos. Neste ano, ele tem cinco cartões amarelos em 18 jogos – ou seja – um cartão a cada 324 minutos, aproximadamente.

Nos anos anteriores, Felipe Melo teve problemas com as advertências e se envolveu em inúmeras polêmicas com a arbitragem.

Leia também: Impasse entre Palmeiras e TV Globo está próximo do fim; entenda

Uma das mais emblemáticas aconteceu na partida contra o Peñarol, em Montevidéu, pela Copa Libertadores de 2017. No fim do jogo, o volante acertou um soco em Matías Mier e acabou punido por três jogos de suspensão pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).

Ele terminou o ano com 30 jogos e 12 cartões amarelos – uma média de 0,40.

Felipe Melo e Deyverson imitando pitbull
Reprodução
Felipe Melo mudou a postura para 2019

Em 2018, a indisciplina aumentou. Melo foi expulso duas vezes e levou 26 cartões amarelos em 55 jogos – média de 0,51 – a maior que já teve defendendo o Verdão.

A primeira polêmica foi no clássico com o Corinthians, no Paulistão, quando o volante e o corintiano Clayson se entranharam e foram expulsos no fim da primeira etapa. Depois, contra o Cerro Porteño, na Libertadores, ele voltou a ser retirado de campo, com apenas quatro minutos de partida, por causa de uma entrada violenta em Victor Cáceres.

Leia também: Ricardo Goulart lesiona o joelho e desfalcará o Palmeiras por dois meses

Mas este ano, a versão “light” do meio-campista deu as caras. Mais comportado, Felipe Melo tem evitado confusão e chama a atenção pela eficiência de seus desarmes e retaguarda aos companheiros da defesa. De acordo com o site Footstats, ele soma 51 desarmes no ano, sendo 44 deles corretos – um aproveitamento de 86%.

Outro aspecto positivo é que, ao diminuir os cartões, o palmeirense se coloca entre os mais disciplinados e já conseguiu balançar as redes duas vezes. Isto é, o camisa 30 precisa fazer o equivalente a 6.67 faltas para ser advertido pelo árbitro. É o cachorro louco, mas – agora – não tão louco assim.

Números de cartões de Felipe Melo no Palmeiras, em jogos oficiais:

2017
Jogos - 30
Cartões amarelos - 12
Cartões vermelhos - 0

2018
Jogos - 55
Cartões amarelos - 26
Cartões vermelhos - 2

2019
Jogos - 18
Cartões amarelos - 5
Cartões vermelhos – 0