Tamanho do texto

Tricolor empata contra o Talleres na noite de quarta-feira (13), no Morumbi. Com o resultado, o São Paulo está eliminado da Copa Libertadores de 2019, com sua pior campanha na competição

São Paulo é eliminado na segunda fase da Copa Libertadores
Rubens Chiri / saopaulofc.net
São Paulo é eliminado na segunda fase da Copa Libertadores

Após ser derrotado por 2 a 0 na Argentina, o Tricolor empatou com o Talleres, nesta quarta-feira (13), no Morumbi. O São Paulo voltou a jogar mal e foi vaiado pela torcida no jogo de volta da segunda fase preliminar da Copa Libertadores, torneio que o time já conquistou três vezes.

Leia também: Sem Neymar e Cavani, PSG vence United por 2 a 0 nas oitavas da Liga dos Campeões

A eliminação só piorou a situação do técnico André Jardine, que diante do resultado, corre o risco de perder o cargo a qualquer momento. O próximo jogo do São Paulo será no domingo (17), em Itaquera, onde o Tricolor enfrenta o Corinthians, no clássico pelo Paulistão. Já o Talleres enfrenta o Palestino, do Chile, na terceira fase da Pré-Libertadores.

Leia também: Santos aparece em ranking da France Football de maiores clubes do mundo

Na noite desta quarta-feira, 45 mil torcedores estiveram presentes para assistir um início de partida em que o São Paulo pressionou o Talleres. Mas o rendimento do time decepcionou com falta de organização e exagero nas ligações diretas para o ataque. No primeiro tempo, Diego Souza teve uma única chance após cruzamento de Helinho, mas cabeceou para fora.

No segundo tempo o São Paulo apresentou alguma melhora, com bolas aéreas e jogadas em velocidade, mas a falta de gols e criatividade levaram a torcida gritar os nomes dos multicampeões Muricy Ramalho e Telê Santana, além de xingar o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Como as jogadas não fluíam, o treinador do São Paulo fez duas alterações, tirando Helinho e Bruno Peres para as entradas de Nenê e Araruna. Mesmo com as mudanças, o desempenho do time não melhorou. Para piorar, Everton foi expulso após dar uma solada no rosto do lateral Enzo Díaz.

Leia também: Morre Gordon Banks, goleiro que fez "defesa do século" em cabeçada de Pelé

Aos 38 do segundo tempo Nenê chegou a marcar, mas o árbitro assinalou impedimento do meia e invalidou o gol. Os minutos finais foram de desespero total para o time do São Paulo e para os torcedores que, com o apito final, passaram a vaiar ainda mais o desempenho do Tricolor e principalmente o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.